Operação da Delegacia Seccional prende 70 pessoas na Baixada Santista

Oito adolescentes foram apreendidos, além de drogas e armas. Ação também recolheu 86 máquinas caça-níqueis e apreendeu 39.429 objetos

Comentar
Compartilhar
18 MAR 201519h38

Setenta pessoas presas e oito adolescentes apreendidos. Quase quinze quilos de entorpecentes retirados do comércio ilegal, além de quatro armas de fogo apreendidas. Este é o saldo da maior operação policial da história da Delegacia Seccional de Santos, realizada hoje nas cidades de Santos, São Vicente, Praia Grande, Cubatão, Guarujá e Bertioga.

Além dos 70 adultos presos, outros 17 foram encaminhados para a delegacia e liberados após o registro de Termos Circunstanciados (TCs). Os 70 presos foram encaminhados para cadeias da região, e os oito adolescentes encaminhados para unidades da Fundação Casa.

“Foi a maior de toda a existência desta Seccional. Nunca se prendeu tanta gente”, comemorou, à noite, o delegado titular Manoel Gatto Neto, ao anunciar os números da ação, que envolveu 133 policiais diretamente, mais o pessoal de apoio, somando 200 homens, e 64 viaturas policiais.

Entre as prisões, nove foram em flagrante, outras 36 resultantes de mandados de prisão administrativa (não pagamento de pensão alimentícia) e 24 de mandado de prisão criminal. Um foragido da Justiça foi recapturado. Dos oito adolescentes apreendidos, dois em flagrante e seis por mandados.

A ação também recolheu 86 máquinas caça-níqueis e apreendeu 39.429 objetos.

Armas, drogas e outros objetos foram apreendidos (Foto: Divulgação)

Recorde era do mês passado

Conforme lembrou a autoridade policial, a maior operação da Seccional até então era uma realizada em 2009, com 55 presos. No mês passado fizemos uma, com 63 presos. “Esta foi recorde”.

"O objetivo desta operação foi o cumprimento de mandados de prisão e mandados de busca para tirarmos de circulação os ladrões. Nosso foco é o combate ao crime contra o patrimônio. O ladrão, preso, faz com que o número de crime deste tipo diminua", comentou o delegado.