Síria não pode impedir investigação sobre supostas armas químicas, diz ONU

António Guterres disse que 'é obrigação do governo sírio passar todas as informações para eles trabalharem sem qualquer restrição'

Comentar
Compartilhar
17 ABR 2018Por Estadão Conteúdo18h50
Guterres pediu que o governo da Síria garanta que os inspetores internacionais de armas químicas possam trabalhar sem restriçõesGuterres pediu que o governo da Síria garanta que os inspetores internacionais de armas químicas possam trabalhar sem restriçõesFoto: Associated Press

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, pediu que o governo da Síria garanta que os inspetores internacionais de armas químicas possam trabalhar sem restrições. Mais cedo, a agência estatal síria disse que os inspetores da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) haviam chegado à cidade de Douma para investigar um suposto ataque com gás de 7 de abril.

Guterres disse que "é obrigação do governo sírio passar todas as informações para eles trabalharem sem qualquer restrição".

Ele não chegou a confirmar que os inspetores chegaram a Douma, mas disse a repórteres nesta terça-feira na Arábia Saudita que a ONU tem feito "todo o possível para garantir" a chegada desses profissionais logo à cidade.