X
Esportes

Modesto admite ‘atuação’ de Enderson e garante que elenco não foi consultado

O treinador, já ciente de que já não continuaria no clube, respondeu todos os questionamentos dos jornalistas

A saída repentina de Enderson Moreira do Santos foi cercada de fatos inusitados e de muitas informações de bastidores. Uma delas, inclusive, foi confirmada por Modesto Roma Jr, a de que o treinador já sabia que não era mais o técnico do time quando foi à sala de imprensa do CT Rei Pelé.

"Sim, já sabia. Combinamos que ele não falaria da demissão”, admitiu o mandatário.

O presidente contou que, pela manhã, desistiu de ir a uma consulta no dentista para conversar com o treinador no CT.

"De manhã, dou uma olhada nas coisas que escrevem. Hoje (quinta), li os jornais e fui conversar com o Enderson sobre as declarações dele”, explicou o dirigente santista, que é jornalista de formação, antes de deixar transparecer que as recentes declarações do técnico o incomodaram. “Diálogo é melhor coisa a se fazer. A única coisa que tenho é que discutir as coisas que são ditas. Tem coisas que não devem ser ditas a vocês. São coisas internas”.

Enderson Moreira comandou o treinamento do time normalmente pela manhã desta quinta. Durante a atividade, mais uma vez o técnico foi ríspido na cobrança em cima dos jogadores. Fato corriqueiro e que deixou o clima pesado entre o grupo e o comandante já há algum tempo.

Por volta das 11h, a atividade foi encerrada e, enquanto os jornalistas conversavam com Robinho à beira do campo sobre sua convocação para defender novamente a Seleção Brasileira, Enderson se dirigiu a parte interna do CT para a reunião com a diretoria.

Após um atraso de aproximadamente 30 minutos, Enderson deu as caras da sala de imprensa e, ciente de que já não seria mais o treinador do clube à partir dali, respondeu todos os questionamentos dos jornalistas como se fosse um ator de teatro. Justificou suas declarações, esboçou o time para domingo e até elogiou Gabriel, alvo de tantas críticas durante sua passagem pelo Peixe.

Durante a coletiva, o assessor de imprensa do clube soube que Enderson já não era mais o comandante do time, mas optou por deixar tudo transcorrer normalmente até o fim. Poucos minutos depois, já com a entrevista encerrada, vazou a notícia sobre a demissão do técnico.

Modesto Roma Jr disse que o treinador já sabia que não era mais o técnico do time quando foi à sala de imprensa do CT Rei Pelé (Foto: Divulgação/Santos FC)

Elenco não foi ouvido

É sabido que ninguém no Santos aprovou a atitude de Enderson Moreira ao dizer que “muitos jogadores da base se acham mais do que são”, entre outras críticas à Rádio Bandeirantes. Porém, Modesto Roma Jr garante que não conversou com o elenco antes de tomar a decisão pela saída do técnico em uma espécie de acordo entre as partes.

“Não teve nada em relação a garotos. Questões com qualquer atleta do Santos são questões tratadas internamente, entre jogadores, comissão, direção. Mas nós não privilegiamos", disse o cartola. "Não ouvimos nenhum chororô, nenhum mimimi de ninguém. O plantel do Santos é maduro. Não foram reclamar de ninguém, como Enderson não reclamou de ninguém", encerrou Modesto.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Oportunidade

Praia Grande tem 23 vagas de emprego disponíveis no PAT

Interessados devem comparecer ao local para retirar carta de encaminhamento

Cotidiano

Prefeitura de Mongaguá promove protagonismo infantil em minissérie

O projeto 'Liga do ECA' foi inspirado pela 'Liga da Justiça' e as crianças puderam construir seus personagens de acordo com os ensinamentos passados pelos educadores

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software