Modesto admite ‘atuação’ de Enderson e garante que elenco não foi consultado

O treinador, já ciente de que já não continuaria no clube, respondeu todos os questionamentos dos jornalistas

Comentar
Compartilhar
05 MAR 201520h32

A saída repentina de Enderson Moreira do Santos foi cercada de fatos inusitados e de muitas informações de bastidores. Uma delas, inclusive, foi confirmada por Modesto Roma Jr, a de que o treinador já sabia que não era mais o técnico do time quando foi à sala de imprensa do CT Rei Pelé.

"Sim, já sabia. Combinamos que ele não falaria da demissão”, admitiu o mandatário.

O presidente contou que, pela manhã, desistiu de ir a uma consulta no dentista para conversar com o treinador no CT.

"De manhã, dou uma olhada nas coisas que escrevem. Hoje (quinta), li os jornais e fui conversar com o Enderson sobre as declarações dele”, explicou o dirigente santista, que é jornalista de formação, antes de deixar transparecer que as recentes declarações do técnico o incomodaram. “Diálogo é melhor coisa a se fazer. A única coisa que tenho é que discutir as coisas que são ditas. Tem coisas que não devem ser ditas a vocês. São coisas internas”.

Enderson Moreira comandou o treinamento do time normalmente pela manhã desta quinta. Durante a atividade, mais uma vez o técnico foi ríspido na cobrança em cima dos jogadores. Fato corriqueiro e que deixou o clima pesado entre o grupo e o comandante já há algum tempo.

Por volta das 11h, a atividade foi encerrada e, enquanto os jornalistas conversavam com Robinho à beira do campo sobre sua convocação para defender novamente a Seleção Brasileira, Enderson se dirigiu a parte interna do CT para a reunião com a diretoria.

Após um atraso de aproximadamente 30 minutos, Enderson deu as caras da sala de imprensa e, ciente de que já não seria mais o treinador do clube à partir dali, respondeu todos os questionamentos dos jornalistas como se fosse um ator de teatro. Justificou suas declarações, esboçou o time para domingo e até elogiou Gabriel, alvo de tantas críticas durante sua passagem pelo Peixe.

Durante a coletiva, o assessor de imprensa do clube soube que Enderson já não era mais o comandante do time, mas optou por deixar tudo transcorrer normalmente até o fim. Poucos minutos depois, já com a entrevista encerrada, vazou a notícia sobre a demissão do técnico.

Modesto Roma Jr disse que o treinador já sabia que não era mais o técnico do time quando foi à sala de imprensa do CT Rei Pelé (Foto: Divulgação/Santos FC)

Elenco não foi ouvido

É sabido que ninguém no Santos aprovou a atitude de Enderson Moreira ao dizer que “muitos jogadores da base se acham mais do que são”, entre outras críticas à Rádio Bandeirantes. Porém, Modesto Roma Jr garante que não conversou com o elenco antes de tomar a decisão pela saída do técnico em uma espécie de acordo entre as partes.

“Não teve nada em relação a garotos. Questões com qualquer atleta do Santos são questões tratadas internamente, entre jogadores, comissão, direção. Mas nós não privilegiamos", disse o cartola. "Não ouvimos nenhum chororô, nenhum mimimi de ninguém. O plantel do Santos é maduro. Não foram reclamar de ninguém, como Enderson não reclamou de ninguém", encerrou Modesto.