Fanático pelo Santos, norueguês acredita ter a maior coleção da Europa

André Østgaard, de 20 anos, da cidade de Knapstad, explica que a paixão pelo clube começou em 2003, após uma visita ao Brasil

Comentar
Compartilhar
01 ABR 201400h32

Na pequena cidade de Knapstad - com cerca de 4 mil habitantes -, um fanático torcedor do Santos Futebol Clube, que atende pelo nome de André Østgaard, mostra que no mundo do futebol não existem fronteiras. Além de fanático pelo clube que conheceu em 2003, ele possui 27 camisas, algumas utilizadas em jogos e outras com dedicatória de jogadores como Gabriel, Geuvânio e Léo. Ele acredita ter a maior coleção de camisas do clube da Europa.

A história entre Santos e André começou há 11 anos. Aos 10 anos, durante uma visita a um tio que morava no Brasil, ele foi levado à Vila Belmiro e pôde assistir de perto o time comandado na época por Diego e Robinho.

"Eu era tão jovem que não consigo me lembrar como foi o jogo, ou contra quem jogamos. Eu acredito que nós ganhamos. Mas me lembro que a atmosfera no estádio era fantástica", disse.

Após a visita, oito anos se passaram e André admite que teve pouco contato com o Santos desde então. Até que em 2011, durante a campanha que resultaria no título da Copa Libertadores daquele ano, ele teve a oportunidade de voltar a assistir jogos do clube, dessa vez, comandado por Neymar e Ganso.

"Em 2011 eu tinha mais tempo para assistir futebol durante a madrugada. O brilho de Neymar na competição me fez lembrar daquele clube fantástico que eu vi jogar na Vila Belmiro em 2003. Desde então, tenho assistido todos os jogos", conta.

Foto tirada com o goleiro Aranha antes do jogo contra o Barcelona, na Espanha (Foto: Arquivo Pessoal)

O torcedor explica que é necessário fazer alguns sacrifícios para acompanhar as partidas.

"Por causa da diferença de horário, se o Santos começa a jogar às 3 horas da manhã (na Noruega), eu tenho que ficar acordado e assistir até o final, mesmo que isso signifique que eu tenha apenas duas ou três horas de sono antes de ir trabalhar no dia seguinte. O Santos é o meu amor e vale a pena cada segundo".

Mas nem só de bons momentos, como a Libertadores de 2011, é a história de André com seu time de coração. Em 2013, ele viajou sozinho para Barcelona, onde presenciou um dos piores momentos da historia do clube. A goleada de 8 a 0 sofrida para o Barça.

"Não há muitos santistas na Europa, então eu viajei sozinho. Mas quando cheguei a cidade, conheci todos os jogadores no hotel e tenho alguns autógrafos e fotos. Isso fez tudo valer a pena. Eu também conheci um grupo fantástico de santistas que viajaram para Barcelona e eles rapidamente me introduziram na torcida. O jogador Léo ainda me deu sua camisa utilizada no jogo quando descobriu que eu era norueguês e tinha viajado para Barcelona para ver o Santos. Acredito que eu era o único santista sorrindo naquele dia".

Camisa com número 360 utilizada por Neymar em um clássico contra o Corinthians (Foto: Arquivo Pessoal)

Maior coleção da Europa

A partir do presente recebido por Léo, André começou a colecionar produtos relacionados ao Santos. Atualmente, o seu acervo conta com 27 camisas - sendo elas utilizadas em jogos ou assinadas por jogadores como Neymar, Gabriel e Geuvânio -, além de um par de chuteiras do atacante do Barcelona e de Leandro Damião, e um par luvas do goleiro Rafael, atualmente no Napoli, da Itália.

"Ainda tem muito mais por vir! Mesmo sendo um hobby extremamente caro, eu amo fazer isso. Minha coleção me faz feliz. É uma forma de manter próximo do Santos. Hoje eu afirmo que tenho na Noruega, ou talvez Europa, a maior coleção de camisas utilizadas em jogos do Santos. Eu amo isso", afirma.

A compra dos produtos é feita, geralmente, pelo Facebook, por meio de uma página de compra e venda de produtos relacionados ao Santos. Fato faz o torcedor norueguês lamentar.

"Infelizmente o Santos não se preocupa com seus torcedores de fora do Brasil. Eles poderiam ganhar muito mais dinheiro com vendas para outros países. Para mim é mais fácil obter uma camisa utilizada em um jogo e assinada pelos jogadores, do que comprar uma camisa em uma loja oficial. Isso é muito triste".

Camisa com dedicatória do atacante Gabriel (Foto: Arquivo Pessoal)

Santos na internet. E em inglês

Além de torcer e colecionar, André escreve sobre o clube em um site e possui uma conta no Twitter dedicada aos torcedores do Santos de outros países. Atualmente a página 'SantosFC English' conta com 323 seguidores.

"Eu descobri que não havia nenhuma página sobre o Santos em inglês no Twitter, então comecei a SantosFC English, que vem crescendo rapidamente. Eu acho que o Santos deve tentar se concentrar mais em seus fãs no exterior e e se comunicar com os fãs em inglês. O retorno obtido com a página é sempre positivo. Eu também administro a página SantosFC Noruega, que atualmente é seguida por 40 santistas noruegueses", diz.

André diz que a internet o ajudou a se comunicar com santistas de todo o mundo.

"Depois que comecei a tuitar sobre o Santos em inglês, eu descobri mais 20 santistas que vivem na Europa e isso é fantástico. Antes eu não era capaz de discutir ou falar sobre Santos com ninguém, agora que é tudo o que faço".

Ele mantém a esperança de que o Santos volte seus olhares para os fãs de outras partes do mundo. E ainda se propõe a ajudar, se for necessário.

"O Santos é um clube gracioso e eu quero compartilhá-lo com o mundo. Espero que Santos um dia pense sobre isso. Eles podem entrar em contato comigo a qualquer momento. Vou dedicar grande parte do meu tempo livre para ajudar nesta iniciativa. De Santos para o Mundo!".

Planejando vir ao Brasil no ano que vem, André finaliza contando o que o Santos significa para ele.

"Para mim o Santos é algo especial, eu não acho que há uma equipe na Europa que é tão fantástica quanto o Santos. A Vila Belmiro não é um estádio grande, como o Santiago Bernabeu, mas é isso que a torna excelente, é algo íntimo, um estádio onde os santistas podem compartilhar seu amor em comum, o Santos. Eu espero ir ao Brasil no ano que vem e conhecer um monte de santistas. Se alguém quiser falar comigo, eu sou @AndreOstgaard no Twitter".

Camisa autografada pelo atacante Geuvânio (Foto: Arquivo Pessoal)