X

Aniversário

Aos 492 anos, Itanhaém tem muita história para contar

Cidade, a segunda mais antiga do País, encanta moradores e turistas com quase meio século

Nayara Martins

Publicado em 22/04/2024 às 07:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Cidade chega aos 492 anos de idade / Divulgação - Prefeitura de Itanhaém

Itanhaém, que em tupi-guarani significa “pedra que canta”, é considerada a segunda cidade mais antiga do Brasil, no litoral sul de São Paulo. Ao completar 492 anos, a cidade ainda preserva suas riquezas históricas e culturais, além das belezas naturais.  

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

Com mais de 112 mil habitantes, conforme o IBGE, a Cidade, na alta temporada, entre dezembro e fevereiro, chega a receber mais de 400 mil turistas e veranistas.   

Fundada em 22 de abril de 1532, por Martim Afonso de Souza, Itanhaém possui cerca de 600 quilômetros quadrados de área territorial, localizada no litoral sul do Estado de São Paulo. Dessa área, quase 300 quilômetros quadrados são de área de Mata Atlântica ainda preservada.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Em 1561 foi criada a Vila Nossa Senhora da Conceição de Itanhaém. Em 1624, a vila tornou-se Cabeça de Capitania e ganhou importância política na ocupação do território colonial. No ano de 1700, foi elevada a município por Carta Régia, com o nome Conceição de Itanhaém. E somente no ano de 1906 é que passou a chamar-se Itanhaém.

Com o cultivo da banana, a Cidade tornou-se a maior produtora de banana do litoral paulista, o que ajudou na implantação da estrada de ferro, no início do século XX.Itanhaém possui a segunda maior bacia hidrográfica do Estado de São Paulo, com mais de 2 mil quilômetros de rios, dos quais 180 quilômetros são navegáveis por pequenas e médias embarcações.

Monumentos históricos

O Centro Histórico de Itanhaém é formado por três monumentos importantes e que fazem parte do conjunto arquitetônico ligados à história da Cidade.

Um dos mais importantes patrimônios históricos é o Convento Nossa Senhora da Conceição, localizado no alto do Morro Itaguaçu. O local ainda está fechado ao público e aguarda por obras de restauração nos altares da igreja. A Mitra Diocesana de Santos é a responsável pela manutenção e conservação do prédio histórico.

O monumento, tombado como patrimônio histórico pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), se confunde com a história de fundação da antiga Vila Conceição de Itanhaém. 

A Igreja Matriz de Sant´Anna, na Praça Narciso de Andrade, é outro monumento valioso. O início de sua construção se deu entre 1654 e 1679. Atualmente, a Matriz está interditada e em fase de obras de reparos, no piso, no forro e no telhado. A previsão da Mitra Diocesana é concluir os reparos até o mês de março de 2025. 

Mais um ponto histórico é o prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia, que vai completar 400 anos este ano. Foi a sede da Capitania Hereditária de Itanhaém no século XVII. Hoje é a sede do Museu Conceição de Itanhaém, na Praça Narciso de Andrade. No prédio há diversas exposições e possui peças antigas. A origem do prédio histórico é da época de colonização da antiga Vila.

Cidade é uma das mais belas com rios, praias e trilhas ecológicas 

Itanhaém é uma das mais belas cidades do litoral sul e se destaca por suas belezas naturais. Além das praias, a Cidade oferece uma variedade de opções de trilhas ecológicas, passeios de barco nos rios e atividades ligadas à pesca e ao esporte. 

O Rio Itanhaém, conhecido como “Amazônia Paulista”, é formado pelo encontro das águas escuras do Rio Preto com as águas cristalinas do Rio Branco. Um passeio turístico de barco pelo rio encanta os visitantes, que observam grande variedade de peixes, além da fauna e da flora.

Outra opção são as trilhas ecológicas que podem ser feitas por turistas e moradores. 
Uma delas é a do Morro do Sapucaitava, na Praia dos Sonhos, de fácil acesso, e que dá acesso à praia da Saudade e a dois mirantes. De lá pode se avistar a Praia dos Pescadores.

Outra trilha é a do Morro do Puraguyra, com acesso pela ponte do rio Itanhaém e possui dois maciços. De lá pode se observar a Praia dos Sonhos, o manguezal e a região do Belas Artes.

Mais uma trilha é a do Morro Paranambuco, localizada na Praia dos Sonhos, próxima à Passarela do Anchieta, com duas grandes rochas conhecidas como “Portal Místico”. De lá se tem um belo visual das Praias dos Sonhos, do Cibratel, as serras, o mar, além das ilhas Queimada Grande e Pequena. 

Uma das mais belas é a trilha da Cachoeira Três Quedas, que fica na região da Serra do Guaperuvú, localizada na área rural do Rio Branco. No caminho até a cachoeira há um poço natural conhecido como “Lagoa Azul” e, no final da trilha, está a cachoeira. E fica localizada no Parque Estadual da Serra do Mar.

Praias

A Cidade também possui 26 quilômetros de belas praias. As mais procuradas por turistas são as Praias do Sonho, Cibratel e a dos Pescadores.  

A Praia dos Pescadores, mais conhecida como Prainha, situada entre a Praia dos Sonhos e o Morro Sapucaitava, é onde está a estátua em homenagem à novela “Mulheres de Areia”, gravada na década de 70, pela extinta TV Tupi. Com cerca de 600 metros de extensão, a Prainha é bastante procurada por surfistas, turistas e pescadores.

A Praia do Sonho também é outra atração. Com 800 metros de extensão, é onde estão localizados os principais pontos turísticos da cidade – a Passarela de Anchieta, a Gruta Nossa Senhora de Lourdes e o Morro Paranambuco. Tem ainda a Praia das Conchas.

A do Cibratel é a mais extensa e se prolonga até a cidade de Peruíbe. Um dos atrativos é o Pocinho de Anchieta, ideal para famílias e crianças. Segundo a história, o pocinho foi construído pelos indígenas, instruídos pelo próprio Padre Anchieta para o aprisionamento dos peixes no inverno.

A Boca da Barra é um dos cartões postais da Cidade. De lá pode se avistar o encontro do mar com o Rio Itanhaém. Na temporada de verão, os turistas podem pescar, tomar um banho de rio, andar de caiaque, de jet ski e stand up.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Conheça o novo vírus mayaro, que provoca febre, dores e pode chegar na área urbana

Cientistas da Unicamp, USP, Imperial College de Londres e Universidade de Kentucky (EUA) pedem medidas urgentes de vigilância epidemiológica a fim de evitar avanço da doença

Santos

Restaurante e patrimônio gastronômico de Santos, Sideral completa 60 anos

Localizado no número 562 da Avenida Francisco Glicério, o hoje restaurante foi fundado originalmente na Rodrigues Alves

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter