X

Itanhaém 492 anos

"Pretendo organizar a Cidade para um futuro melhor", diz Tiago Cervantes

Prefeito concedeu entrevista exclusiva a Reportagem do Diário do Litoral no aniversário de Itanhaém

Nayara Martins

Publicado em 22/04/2024 às 07:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Prefeito está no seu último ano de governo / Nair Bueno/DL

Quem afirma é o prefeito de Itanhaém Tiago Cervantes (Republicanos). Ele fala sobre os investimentos na área da Saúde, como as construções de uma nova UPA e de duas novas Unidades de Saúde da Família (USF) nos bairros Jardim Oásis e Belas Artes. 

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

Tiago destaca ainda o projeto de revitalização do Centro Histórico para este ano. Além de anunciar novos pontos de atração turística, como o Parque Turístico “Amazônia Paulista” em Itanhaém. 

Diário do Litoral – Como vai funcionar o Parque Turístico “Amazônia Paulista” entregue neste mês de aniversário?

Tiago Cervantes – Iniciamos o mês de aniversário da Cidade, que faz 492 anos, com a inauguração do Parque Turístico “Amazônia Paulista”. Foi uma parceria feita entre a prefeitura e o Dadetur, do Governo do Estado. A área total é de 16 mil metros quadrados.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O Parque Turístico contempla um espaço de lazer e entretenimento e será usado para atividades culturais, shows e outros eventos. Na parte da frente, a capacidade é de até 8 mil pessoas.

Temos ainda salas temáticas voltadas às atividades de educação ambiental para alunos das escolas da rede municipal, no Centro de Pesquisas. Abriga ainda o Viveiro de Mudas e o espaço pet. O objetivo é que as pessoas visitem e conheçam as nossas riquezas naturais. 

DL - Como estão as obras de drenagem para conter os alagamentos nos bairros?

TC A ideia é continuar nosso trabalho com mais de R$ 70 milhões de investimentos em infraestrutura, para obras de pavimentação, guias e sarjetas e de drenagem. Neste ano serão iniciadas obras importantes, como a da ponte do rio Campininha, entre os bairros Cidade Anchieta e Jardim Laranjeiras, além do desassoreamento do rio que vai melhorar o fluxo das águas, em parceria com o Governo do Estado.

Haverá ainda obras de drenagem na rua Rita Prado, no Jardim Oásis, além da continuidade da limpeza e o desassoreamento dos rios. Como a Cidade é plana há dificuldade com a maré alta, mas as águas escoam de forma rápida. Além das obras de infraestrutura nos bairros Gaivota, Jardim das Palmeiras e no Verde Mar.

DL - Qual é a previsão de iniciar a construção de uma nova UPA?
 
TC – Estamos vivendo um período de emergência devido ao aumento de casos de dengue, mas temos noção que precisamos aumentar o espaço físico da UPA, também para conseguir contratar novos médicos e profissionais da Saúde.

Vamos finalizar estudos, até maio, de um projeto referente ao novo local para a UPA, na região central, totalmente ampliada e em condições de atender as necessidades da população. Hoje temos 115 mil habitantes na Cidade.

A ideia é construir duas entradas distintas – uma delas voltada ao atendimento infantil e a outra para adulto. Nos próximos meses vamos dar início às obras da UPA, por meio de uma Parceria Público Privada.

Houve mudanças na contratação dos médicos. Agora a contratação de médicos será por meio de PJ junto com os nossos servidores efetivos da rede municipal. O objetivo é ter uma reposição mais rápida dos profissionais que atendem a população.

Com o aumento dos casos de dengue abrimos um Centro de Atendimento para Dengue, no Jardim Sabaúna, por meio de uma parceria com o Rotary Clube. 

Mais uma conquista junto ao Governo Federal será a instalação de duas novas Unidades de Saúde da Família (USF) a serem construídas nos bairros Jardim Oásis e Belas Artes, com investimentos de R$ 8 milhões. O início das obras será este ano. 

DL - O leilão para concessão da rodovia Padre Manoel da Nóbrega foi definido nesta terça (16). Quais as principais reivindicações da Cidade? 

TC – Meu posicionamento continua sendo contrário à concessão e à cobrança do pedágio. Mas é uma decisão do Governo do Estado e trabalhamos para diminuir os impactos que possam acontecer.

Em negociação com o Governo, conseguimos a retirada de um pórtico na Cidade, entre a região central e a Cesp, uma parte da rodovia muito acessada pelos munícipes. Além de ter a infraestrutura nos dois lados das marginais, ligando a região do Gaivota ao Loty, que vai ser toda reestruturada para atender um volume maior de veículos. 
Teremos ainda mais oito novas passagens em desnível, além das que já existem, para facilitar os deslocamento de pessoas na Cidade.

DL - O projeto de lei da revisão das leis de zoneamento urbano voltou à prefeitura? Qual a previsão de ser enviado à Câmara?

TC – Esse projeto está sendo discutido desde 2021 e realizamos várias audiências com a sociedade civil e as entidades. O projeto final foi encaminhado à Câmara Municipal, mas alguns pontos precisavam ser reavaliados e pedimos para retornar à equipe técnica. 

Neste mês, os três projetos vão retornar ao Legislativo – o de Uso e Ocupação do Solo, de Código de Edificações e Verticalização e o de Parcelamento do Solo. Acredito que a Casa vai ter mais tranquilidade para apreciar e votar de forma tranquila, o que vai mudar a cara de Itanhaém.

DL – Qual é a previsão de iniciar a revitalização no Centro Histórico?

TC – Desde o início do mandato havia essa preocupação com o Centro Histórico, mas a oportunidade só veio agora com o projeto da arquiteta Regina Helena Vieira Santos, com um ponto específico referente à Casa de Câmara e Cadeia. 

Iniciamos um estudo para todo o Centro Histórico, que está sendo apresentado às entidades da Cidade e vamos fechar um pacote de revitalização. Será alterado todo o entorno e precisamos falar com os comerciantes para fazer as alterações nas fachadas dos comércios. A ideia é ter um centro histórico em perfeitas condições e apresentável à população e aos visitantes. O trabalho deve iniciar ainda este ano.

A área da Igreja Matriz também já está regularizada com o registro em cartório. O Convento ainda está sendo estudado, pois exige mais detalhes técnicos por estar em cima do Morro Itaguaçu. Tais regularizações vão permitir investimentos nos dois equipamentos.

DL – No Turismo quais as propostas?

TC – Estamos iniciando a segunda fase da revitalização na orla da praia no Cibratel. Nessa segunda etapa será construído um parque linear ao longo de 500 metros de extensão. Terá várias quadras esportivas, de basquete, futebol, beach tênis, futevôlei e uma pista de Pump Track para andar de bicicleta e skate, além de uma área para eventos.

Outra novidade será um mirante que vai ser construído no Morro do Paranambuco, na Praia do Sonho. A construção será a partir da Praça próxima a passarela do Anchieta em direção ao Morro e que vai oferecer uma visão panorâmica bonita da Cidade. A previsão é de iniciar este ano.

DL - Quais as ações para reforçar a segurança? 

TC – Neste mês de abril vamos realizar um novo concurso público para a contração de guardas civis municipais. Fizemos investimentos na área da segurança com 50 novos GCMs, 13 viaturas que estão à disposição e estamos recebendo mais duas viaturas do governo federal e quadriciclos.

Nossa estrutura foi modernizada e temos feito pedidos ao Governo do Estado para que haja aumento do efetivo de policiais militares na Cidade. Regularizamos a área onde está localizado o 29º Batalhão da PM e solicitamos para que possa instalar um espaço com uma escola de soldados em Itanhaém.

Hoje, a Guarda Civil Municipal conta com 94 efetivos. No total são 1.141 câmeras de monitoramento distribuídas em pontos estratégicos da Cidade e nos prédios públicos.

DL – Há novidades no aeroporto?

TC -  Estive reunido com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado para que possamos ter uma utilização viável do aeroporto. Vamos tentar trazer uma escola de manutenção de aeronaves para que o aeroporto seja utilizado. Apesar de estar sob a concessão da empresa Voa São Paulo, ele não está sendo usado para voos comerciais. 

DL - Neste último ano de governo, quais são os desafios?

TC – A área da Saúde é o maior desafio. Temos ainda a zeladoria que exige muito trabalho, pois a Cidade possui 600 quilômetros quadrados de extensão.

Vamos focar, neste último ano, na área da Saúde. Estamos em busca da construção de novos equipamentos. O objetivo é tornar a Saúde cada vez mais humanizada e dar condições aos servidores para prestar melhor atendimento.

Minha mensagem à população é de esperança. A esperança é de correr atrás e trabalhar para que as coisas aconteçam. Temos um trabalho positivo, mas, às vezes, as coisas não acontecem na velocidade que imaginamos.

Tenho certeza que, neste ano, teremos boas notícias. Pretendo organizar a Cidade para um futuro melhor. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Suspeitos de lavagem de dinheiro para o PCC são presos em Praia Grande

Segundo investigações, o trio comandava um esquema de fraudes para lavar dinheiro do tráfico de drogas, utilizando imóveis e contas em bancos digitais

Esportes

O futebol continua! Veja os campeonatos que não terão paralisação

Times gaúchos estão envolvidos nos principais torneio do futebol brasil

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter