Artigo - Bem estar animal na pecuária

A cada dia as pessoas estão mais atentas ao que consomem, querem saber a origem dos alimentos, e como foi produzido

Comentar
Compartilhar
14 SET 2021Por Artigo16h00

A cada dia as pessoas estão mais atentas ao que consomem, querem saber a origem dos alimentos, e como foi  produzido. A atividade pecuária também esta sendo cobrada por isso.

“Fazenda também é lugar de tratar bem os animais”. Esta frase foi dita pela pecuarista Carmen Perez que há 14 anos se dedica a criação de gado na fazenda Orvalho das Flores, MT, referência mundial em bem estar, implantou um manejo racional em sua propriedade, fator fundamental para promover a produção sustentável.

Carmen reforça muito as memórias positivas, que no futuro propiciarão ao gado um desenvolvimento mais saudável. A massagem, por exemplo, no bezerro propicia um relaxamento e um elo de confiança entre ele e o vaqueiro.

A marcação do gado a ferro quente é um dos fatores discutidos hoje em dia, que pode ser substituída pela colocação de brincos e pela identificação individual eletrônica, que através de um bastão eletrônico lê o brinco e abre no sistema a ficha cadastral do animal, além de evitar erros, também propicia um ambiente mais tranquilo, para se evitar a reatividade dos animais enquanto estão sendo manipulados.

Isso diminui o índice de cortisol, propiciando um melhor desenvolvimento do gado, melhor fertilidade e melhor qualidade da carne. O desmame feito lado a lado, gradualmente, permitindo que a mãe e o bezerro mantenham contato visual pós-desmama é fundamental. Quando você faz a desmama convencional, o bezerro perde peso, e bezerro estressado não come.

As boas práticas devem ser consideradas também fora da porteira, no transporte, nos leilões e nos frigoríficos. As florestas de seringueira são apontadas como um dos caminhos para a redução de emissão de gases do efeito estufa, responsável por mudar o clima e acelerar o aquecimento global.

Oferecer a possibilidade do gado passar pelo brete aberto para se familiarizar com a estrutura antes de iniciar os trabalhos, adoção das bandeiras para guiar os animais e a oferta de uma “recompensa” para o lote após o manejo, separando um pasto de qualidade para o gado descansar depois dos procedimentos ou um cocho com proteinado são simples ações que ficam gravadas na memória dos animais para que nos manejos subsequentes eles entrem com mais tranquilidade.

Um ambiente de trabalho e um manejo tranquilo impactam diretamente na qualidade de vida dos funcionários e na qualidade do produto.

Edgard M. Brito
Dr. Edgard Morales Brito
CLÍNICA VETERINÁRIA