Santos distribuiu gratuitamente mais de 65 milhões de unidades de medicamentos

Foram dispensados gratuitamente medicamentos de alta procura como o Captopril (para pressão alta) 25 mg comprimido

Comentar
Compartilhar
22 FEV 201322h30

A rede municipal de saúde, formada pelas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), NAPSs (Núcleo de Atenção e Promoção de Saúde), Craids (Centro de Referência em Aids) e Ambesps (Ambulatórios de Especialidade) distribuiu gratuitamente mais de 65 milhões de unidades de medicamentos à população no ano passado.

Foram exatamente 65.781.846 de dosagens entregues, resultado de R$ 8.473.125,06 investidos pela prefeitura, via Secretaria de Saúde, na compra de medicamentos. Foram dispensados gratuitamente medicamentos de alta procura como o Captopril (para pressão alta) 25 mg comprimido, com 6.342.529 de unidades, a Metformina (diabetes) 850 mg, com 3.003.550, a Sinvastatina (colesterol) 20 mg comprimido, com 1.539.160, e o Diclofenaco sódico (dores) 50 mg comprimido, com 1.140.440 unidades.

Para ter acesso ao medicamento gratuito, o munícipe precisa passar por consulta na rede, adquirir o receituário e, se necessário, retirá-lo em uma das unidades (UBSs, NAPSs, Craids e Ambesps).

Atualmente, a cidade conta com o Guia de Padronização de Medicamentos (catálogo), que dispõe de 404 itens, dos quais 67% são adquiridos com recursos próprios do município e 33% com verbas transferidas.

Foram exatamente 65.781.846 de dosagens entregues (Foto: Divulgação)

Alguns medicamentos distribuídos em 2012 (por unidade):

Captopril 25 mg comprimido (pressão alta) – 6.342.529
Metformina 850 mg (diabetes) – 3.003.550
Sinvastatina 20 mg comprimido (colesterol) - 1.539.160
Diclofenaco sódico 50 mg comprimido (dores) - 1.140.440

‘Remédio em casa’

O programa Remédio em Casa, da Secretaria de Saúde, atende a residentes de Santos com mais de 60 anos e inscritos no programa Hiperdia (voltado a hipertensos e diabéticos), que possuam o cartão SUS (Sistema Único de Saúde) e não façam uso de insulina. Ao todo, o Remédio em Casa distribui 26 itens.

Para receber a medicação em casa, é preciso passar por consulta na unidade básica ou de saúde da família de referência, de onde o paciente sairá com medicação suficiente para 30 dias. Antes de terminar esse período, a pessoa receberá em casa uma quantidade para mais 90 dias, até o retorno para nova consulta.

Locais que fazem parte do programa ‘Remédio em Casa’

Unidades de saúde da família:
Morro do José Menino (rua Carlos Alberto Curado, 77 A) e
Castelo (rua Francisco de Barros Melo, 184).

Unidades básicas de saúde:
Campo Grande (rua Carvalho de Mendonça, 607), José Menino/Pompeia (rua Floriano Peixoto, 201), Aparecida (rua Alexandre Martins, 103), Marapé (rua São Judas Tadeu, 115), Vila Mathias (rua Xavier Pinheiro, 284) e Martins Fontes (rua Luiza Macuco, 40), São Jorge e Caneleira (rua Francisco Ferreira Canto, 351) e São Manoel e Piratininga (praça Nicolau Geraigire s/n°).