Com ocupação abaixo da metade, Cubatão reduz leitos de Covid-19

Cidade apresenta redução contínua da ocupação ao longo das últimas semanas

Comentar
Compartilhar
01 AGO 2021Por Da Reportagem06h01
Hospital Municipal de Cubatão (HMC) passará de 18 para 14 leitos na UTI Covid-19, e de 21 para 17 leitos de enfermariaHospital Municipal de Cubatão (HMC) passará de 18 para 14 leitos na UTI Covid-19, e de 21 para 17 leitos de enfermariaFoto: DIVULGAÇÃO/PMC

Devido à redução do número de internações por covid-19 em Cubatão, o Comitê Estratégico Municipal de enfrentamento à doença decidiu reduzir o número de leitos em UTI e Enfermaria.

Assim, a partir deste domingo, primeiro de agosto, o Hospital Municipal de Cubatão (HMC) passará de 18 para 14 leitos na UTI covid-19 e de 21 para 17 leitos na em Enfermaria.

Na UTI, são dois leitos a menos do SUS e dois leitos a menos de convênios, o mesmo para Enfermaria.

A decisão foi tomada após uma redução contínua dos índices de internação e ocupação de leitos ao longo das últimas semanas. Na sexta-feira (30/7), eram 6 os leitos de UTI ocupados, uma taxa de 33,33%, com média semanal de 31,74%. Nesse mesmo dia, uma pessoa estava internada em Enfermaria. Já nas unidades de urgência e emergência, os números de atendimentos e de coleta de testes caíram pela metade ao longo de julho.

Ainda assim, de forma preventiva, a estrutura será mantida, com capacidade de reativação imediata dos leitos.

A cidade apresenta índices de ocupação abaixo de 50% desde 6 de julho, com quedas contínuas tanto nas taxas diárias como semanais. As maiores ocupações se deram entre março e abril, com uma média superior a 90% dos leitos ocupados.

Entre maio e junho, esses número foram caindo gradativamente, para a casa dos 80%, 70% e 60% até a primeira semana de julho, quando a ocupação passa a ficar abaixo de 50%.

O acompanhamento diário dessa semana revela que foi o ponto de virada: no dia 1º, a ocupação estava em 83,33%, com média semanal também de 83,33%. No dia 2, cai para 66,66% com média semanal de 82,54% e, no dia 3, sobe para 72,22% com média ainda em queda, 80,95%.

No dia 4, nova baixa: 66,66% de ocupação e 78,57% de média semanal, com o mesmo ritmo nos dias seguintes: 55,55% de ocupação e 73,81% de média semanal no dia 5; 44,44% e 51,66% no dia 6 e 44,44% e 47,22% no dia 7.

Além da redução consolidada, Cubatão conta agora com o Programa Sentinela de Testagem, que tem como objetivo medir a transmissão comunitária do coronavírus na cidade de acordo com os protocolos da Organização Mundial de Saúde.
O programa teve início nesse sábado (31) e se estenderá pelas próximas 24 semanas.

Além da testagem, as pessoas responderão a questionários clínicos e epidemiológicos. Com as informações, o Comitê a Secretaria de Saúde terão condições de tomar medidas tópicas ou preventivas caso a transmissão apresente crescimento.