X
Educação

Centenário da Semana de Arte Moderna é tema de exposição em escola de Santos

Na sala de exposição, foi colocada uma urna para que os visitantes possam votar na obra preferida. Os três desenhos com mais votos serão premiados no dia 30 de junho

Centenário da Semana de Arte Moderna é tema de exposição em escola de Santos / Foto: Prefeitura de Santos

Quem entra na escola municipal Pedro II (Ponta da Praia) se depara, logo na recepção, com a exposição 'Centenário da Semana de Arte Moderna', com trabalhos feitos pelos alunos de duas turmas do nono ano da unidade (B e C), inspirados nos artistas modernistas brasileiros. A ação, desenvolvida por professoras das disciplinas de Língua Portuguesa e Arte, está alinhada com o projeto institucional da Secretaria de Educação (Seduc), Santos à Luz da Leitura, que neste ano tem como tema 'De lá para cá: trajetórias poéticas da Semana de 1922'.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A mostra, que iniciou no dia 13 deste mês e segue até sexta-feira (24), conta com mais de dez reproduções fiéis e releituras das obras de artistas como Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Anita Malfati, Cândido Portinari e Zina Aita. Algumas destas personalidades participaram efetivamente da Semana de Arte Moderna de 22 e outras foram inspiradas por este movimento histórico.

Para que a exposição fosse possível, o assunto foi contextualizado pelas professoras das duas disciplinas em sala de aula, utilizando material de apoio do 'Santos à Luz da Leitura', vídeos, conversas, entre outras abordagens. "Nas aulas de língua portuguesa, os estudantes foram incentivados a realizar releituras das obras. Falamos sobre as mulheres modernistas, principalmente Tarsila e Zina Aita. O resultado foi ótimo, mas o processo até chegarmos aqui foi ainda melhor. Foi muito importante também atuar de forma interdisciplinar. Tivemos a colaboração de toda a escola", destacou a professora de língua portuguesa, Elaine Barbosa. Educadora da mesma disciplina, Lucila Garcia, também fez parte do projeto.

Nas aulas de artes, os alunos tiveram a oportunidade de observar as obras de diferentes artistas, não apenas das mulheres, para que pudessem fazer as reproduções. "Depois do conteúdo teórico, expliquei as técnicas artísticas para a elaboração das obras. Os trabalhos ficaram maravilhosos. A união das disciplinas também foi algo especial. Assim os alunos aprendem muito mais, de maneira ainda mais atrativa", afirmou a professora de artes, Meire Oliveira Alves da Silva.

O projeto foi desenvolvido em duas semanas. Na sala de exposição, foi colocada uma urna para que os visitantes possam votar na obra preferida. Os três desenhos com mais votos serão premiados no dia 30 de junho.

Segundo a diretora da unidade, Maria Luiza Del Rosso, todos que entram no local ficam impressionados com a mostra. "Recebemos muitos elogios de pais de alunos sobre a qualidade das obras dos nossos estudantes. Eu também fiquei encantada, assim como todos da nossa escola".

ARTISTAS E MONITORES

Três alunos do nono ano foram selecionados para fazer a monitoria da exposição, explicando sobre as obras e suas técnicas para os demais estudantes da escola nos períodos da manhã e da tarde. "Ser monitor está sendo uma experiência legal e diferente. Fiquei um pouco nervoso no início", disse Eduardo Heitor Martins Gomes da Costa, 14, que foi o autor de uma das releituras do quadro 'Abaporu', de Tarsila do Amaral. 

Ele teve a colaboração da colega de classe, Maria Eduarda Cândido, 14, também responsável pela monitoria. "Gostei de participar do projeto. Estou sempre desenhando e, para a mostra, fiz a reprodução do quadro 'O farol', de Anita Malfati", acrescentou Maria Eduarda.

Outra monitora, Maria Luiza Lamarck de Lima, 14, ficou feliz em descobrir seu talento para o desenho. "Não sabia desse meu lado. Foi engraçado e curioso". Ela também elaborou uma releitura de 'Abaporu'.

Também da classe do nono ano, a estudante Tamires de Santana Joaquim, 14, mostrou-se muito empolgada. "Gosto de desenhar". A profissional de apoio escolar inclusivo (Paei), que acompanha Tamires, Kátia Lancha, elogiou a ação. "Foi muito legal. Ela se animou muito fazendo a releitura da obra 'O barco', de Anita Malfati"

SANTOS À LUZ DA LEITURA

"Trouxemos a ideia de trabalhar o assunto e a escola extrapolou o tema, realizando um projeto amplo, com abordagens diferenciadas e um resultado incrível. Ficamos muito felizes com ações como estas que vemos aqui e em outras unidades também", ressaltou uma das coordenadoras do projeto da Seduc, Cláudia Alonso.

O Santos à Luz da Leitura, desenvolvido desde 2015, tem como principal objetivo fomentar a leitura e a arte nas escolas municipais, propondo atividades diferenciadas para os alunos e realizando formações para professores. A cada ano um tema é escolhido.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Praia Grande

Caminhada da Adoção pretende mobilizar pessoas e informar sobre o tema

Evento acontecerá no dia 10 de julho, na praia do Bairro Canto do Forte, em Praia Grande

Educação

Bertioga abre matrículas para Educação de Jovens e Adultos

As aulas iniciam no segundo semestre, de segunda a sexta-feira, das 19 às 22h30

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software