Obama comemora a aprovação de novo sistema contra "abismo fiscal"

Presidente americano diz que pacote para evitar 'abismo fiscal' não prejudicará classe média.

Comentar
Compartilhar
02 JAN 201312h50

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que a aprovação do novo sistema fiscal é uma promessa de campanha que evitará a crise orçamentária. A proposta foi aprovada às 23h de nesta quarta-feira (1º), em meio a debates e divergências entre republicanos e democratas. A Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil) aprovou a proposta por 257 votos a favor e 167 contrários. Para as autoridades norte-americanas, a iniciativa evitará o chamado abismo fiscal.

Obama disse que o acordo com o Congresso representa  “apenas um passo” em um contexto de um esforço mais amplo de fortalecimento da economia. Ao classificar o déficit do país de “demasiado alto”, o presidente disse estar  “completamente aberto” a um compromisso para reduzi-lo de forma equilibrada.

O presidente disse que graças a essa lei, mais de 98% dos americanos e 97% dos pequenos negócios não verão seus impostos subirem. (Foto: Divulgação)

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou o acordo após receber sinalização para fazê-lo por parte do Senado. A proposta pretende evitar o aumento de impostos na classe média e aumentar as taxas sobre os rendimentos acima de US$ 400 mil para pessoas físicas e de US$ 450 mil para os casais.

Pelo acordo, há uma série de mudanças nos cortes nas despesas públicas, adiando até março, por exemplo algumas reduções. Um exemplo é o que ocorrerá com os US$ 24 bilhões relativos ao Departamento de Defesa e vários programas internos que deverão ser adiados por dois meses.