Banner gripe

Em nova etapa de caravana, Lula visita 12 cidades em Minas Gerais

O ex-presidente passará pelo Vale do Aço, onde pretende tratar da crise econômica, pelo Vale do Rio Doce

Comentar
Compartilhar
18 OUT 2017Por Folhapress19h01
O roteiro do ex-presidente inclui 12 cidades de Minas Gerais ao longo de oito diasFoto: Divulgação/Fotos Públicas

Depois de passar pelos nove Estados do Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) retomará a chamada "Caravana Lula pelo Brasil" na próxima segunda-feira (23), em Ipatinga (MG).

O roteiro do ex-presidente inclui 12 cidades de Minas Gerais ao longo de oito dias. O encerramento será em Belo Horizonte, em um ato na Praça da Estação, no dia 30 de outubro.

Lula passará pelo Vale do Aço, onde pretende tratar da crise econômica, pelo Vale do Rio Doce, palco da maior tragédia ambiental do país, e pelo Vale do Mucuri, onde o mote será educação, já que a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri fica na região.

Durante a caravana, em 27 de outubro, quando estará em Montes Claros, no norte de Minas, o ex-presidente Lula completará 72 anos.

O governador do Estado e pré-candidato à reeleição, Fernando Pimentel (PT), deve acompanhar Lula no início e no final da caravana. A ex-presidente Dilma Rousseff, que é nascida em Minas Gerais, foi convidada para participar, mas ainda não confirmou a presença.

Eleitores

Márcio Macedo, vice-presidente nacional do PT e coordenador da caravana, diz que Lula escolheu Minas Gerais por sua importância -é o segundo Estado com mais eleitores do país. Uma segunda rodada de viagens a cidades mineiras está prevista para o primeiro semestre do ano que vem.

"É uma caravana de diagnóstico da realidade brasileira e de diálogo que o presidente Lula tem permanente com o povo brasileiro. Ele é uma liderança que se alimenta da inspiração das massas", disse Macedo.

O dirigente avaliou a caravana de Lula no Nordeste como um sucesso. "A única liderança real hoje no país é o presidente Lula, [...] capaz de liderar um processo de reconstrução nacional e de mobilização no nosso país para retomar o emprego, a renda, o desenvolvimento."

Ainda neste ano, Lula pretende realizar mais uma etapa da caravana na região Norte ou Sul do país -a decisão não foi tomada.

Colunas

Contraponto