Carvalho defende 'processo de alianças' do governo

Hoje, pressionada pela sigla aliada, a presidente Dilma Rousseff cedeu às ameaças de desembarque da aliança nacional e decidiu substituir César Borges por Paulo Sérgio Passos na pasta dos Transportes

Comentar
Compartilhar
26 JUN 201420h37

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, afirmou nesta quinta-feira, 26, que a troca de ministros sempre faz parte do processo de alianças do governo Dilma Rousseff.

"Acho que faz parte do processo sempre. No nosso processo de alianças, isso faz parte", disse ele, antes do início da cerimônia de troca do ministro dos Transportes, pasta controlada pelo PR.

Nesta quarta-feira, 25, pressionada pela sigla aliada, a presidente Dilma Rousseff cedeu às ameaças de desembarque da aliança nacional e decidiu substituir César Borges por Paulo Sérgio Passos na pasta dos Transportes. Borges foi deslocado para ser ministro da Secretaria dos Portos.

Gilberto Carvalho afirmou que a troca de ministros sempre faz parte do processo de alianças do governo Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)