X
Polícia

Ex-padre é condenado a 21 anos de prisão por abuso sexual a coroinhas

A Justiça acolheu parcialmente denúncia do Ministério Público de São Paulo. A decisão foi publicada no Diário de Justiça desta sexta-feira, 20

Ricardo pegou 21 anos de prisão em regime inicial fechado / Clayton Padovan/Divulgação

O juízo criminal de Araras, no interior do Estado, condenou o ex-padre Pedro Leandro Ricardo por atentado violento ao pudor contra duas pessoas, com pena majorada em razão da 'autoridade' que exercia sobre as vítimas.

Ricardo pegou 21 anos de prisão em regime inicial fechado, mas poderá recorrer da decisão em liberdade.

A Justiça acolheu parcialmente denúncia do Ministério Público de São Paulo, julgando extinta a punibilidade do ex-padre quanto a supostos crimes praticados contra duas outras vítimas, por prescrição.

A decisão foi publicada no Diário de Justiça desta sexta-feira, 20.

Em 2019, o padre foi suspenso das funções de pároco em Americana, após o início de investigações sobe relatos de abuso sexual contra coroinhas. Em março, o então padre foi demitido do estado clerical pelo papa Francisco.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Praia Grande

Caminhada da Adoção pretende mobilizar pessoas e informar sobre o tema

Evento acontecerá no dia 10 de julho, na praia do Bairro Canto do Forte, em Praia Grande

Educação

Bertioga abre matrículas para Educação de Jovens e Adultos

As aulas iniciam no segundo semestre, de segunda a sexta-feira, das 19 às 22h30

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software