Em ação contra o tráfico de drogas, PM prende homem durante toque de recolher em Santos

O acusado foi preso na Praça Iguatemy Martins, na Vila Nova, às 3h30 desta quinta-feira (15)

Comentar
Compartilhar
15 ABR 2021Por Gilmar Alves Jr.18h26
O flagrante ocorreu na Praça Iguatemi Martins, na Vila NovaO flagrante ocorreu na Praça Iguatemi Martins, na Vila NovaFoto: Divulgação/Polícia Civil

Em meio ao toque de recolher imposto por decreto municipal devido à pandemia, um homem de 28 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas na madrugada desta quinta-feira (15) na Praça Iguatemy Martins, na Vila Nova, em Santos. Vinte e oito cápsulas de cocaína foram apreendidas por policiais militares com ele.

O toque de recolher é das 20h às 5h. O acusado foi surpreendido pelos policiais às 3h30 em um patrulhamento voltado ao combate ao tráfico.

Ao perceber a presença policial, segundo o registro do caso, o suspeito tentou disfarçar. Logo na sequência, ele foi abordado, sendo localizadas pelos policiais as porções da droga.

Ao ser questionado sobre as cápsulas, o abordado disse que a droga não lhe pertencia e não justificou porque estava as carregava consigo.

Conduzido à Central de Polícia Judiciária (CPJ), ele foi autuado em flagrante por tráfico pela delegada Cláudia de Santana Barazal. Posteriormente, foi removido à cadeia anexa ao 5° DP de Santos (Bom Retiro).

Campana

Em 9 de fevereiro deste ano, a Polícia Civil fez um flagrante naquela região do município, com uso de viatura descaracterizada e montagem de campana. Policiais da 2ª Delegacia (Entorpecentes) da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) regional prenderam um rapaz de 25 anos que transportaria 10 quilos de maconha de Santos para Vicente de Carvalho de catraia.

O acusado foi surpreendido pela equipe do delegado titular, Rubens Eduardo Barazal Teixeira, e do investigador-chefe, Luiz Fonseca, na Rua Sete de Setembro, na Vila Nova, com a droga oculta. Ele não tinha antecedentes criminais e é morador do Jardim Kagohara, na zona sul da capital paulista.

A maconha estava dividida em oito tijolos, com peso superior a 9 quilos, e 20 porções, com peso de mais de um quilo.