Suspeito do ataque com caminhão em Estocolmo admite que cometeu ato terrorista

O advogado Johan Eriksson disse na saída da corte de Estocolmo que Rajmat Akilov, de 39 anos, reconhecia ter cometido um ato terrorista e aceitava sua detenção

Comentar
Compartilhar
11 ABR 2017Por Estadão Conteúdo21h00
Akilov roubou um caminhão de cerveja e o jogou contra uma multidão até bater em uma loja de departamento no centro de EstocolmoAkilov roubou um caminhão de cerveja e o jogou contra uma multidão até bater em uma loja de departamento no centro de EstocolmoFoto: Jessica Gowa/Associated Press/Estadão Conteúdo

O homem suspeito de atirar um caminhão roubado em uma multidão em Estocolmo na semana passada, que deixou quatro mortos e feriu outras 15 pessoas, admitiu a culpa nesta terça-feira e reconheceu ter cometido um ato terrorista. Ele permanece detido enquanto aguarda o julgamento, informou seu advogado. 

O advogado Johan Eriksson disse na saída da corte de Estocolmo que Rajmat Akilov, de 39 anos, reconhecia ter cometido um ato terrorista e aceitava sua detenção.

Akilov roubou um caminhão de cerveja e o jogou contra uma multidão até bater em uma loja de departamento no centro de Estocolmo na sexta-feira. Ele foi detido por policiais horas depois e preso no início do sábado.

No incidente, morreram dois suecos, um britânico e uma belga. A polícia prendeu outro homem no caso, mas não deu detalhes.