Após reabrir comércio, EUA registra altas recordes de casos de coronavírus

Texas teve uma média de 2.000 casos na quarta (10) e na quinta (11), seus maiores totais diários

Comentar
Compartilhar
12 JUN 2020Por Folhapress18h35
A Flórida teve o pior dia nesta sexta, com 1.902 novas infecçõesFoto: Hygor Abreu/Prefeitura Municipal de Guarujá

Dois dos estados mais populosos dos Estados Unidos, Texas e Florida, notificaram esta semana seus maiores aumentos diários no número de casos de coronavírus, informou o New York Times na sexta (12).

O Texas teve uma média de 2.000 casos na quarta (10) e na quinta (11), seus maiores totais diários. O estado foi um dos primeiros a reabrir sua economia. O prefeito atribuiu o aumento à volta das atividades econômicas, à expansão dos testes de detecção e ao fato de muitas pessoas não usarem máscara.

A Flórida teve o pior dia nesta sexta, com 1.902 novas infecções, depois de notificar 1.698 na quinta. Ron DeSantis, o governador republicano do estado, atribuiu o aumento à maior capacidade de testagem e a surtos localizados em comunidades agrícolas.

Isto acontece depois de, na semana passada, a Califórnia - o estado mais populoso - notificar a marca de 3.593 novas infecções em um único dia, recorde que quase foi batido esta semana.

Os dados são preocupantes, pois todos os 50 estados dos EUA estão indo na direção de relaxar as medidas de distanciamento social e permitir a retomada total da economia.

A Flórida está tão confiante na reabertura que agendou para 27 de agosto o discurso de Trump no qual ele aceitará a nomeação do Partido Republicano para ser o candidato à presidência - o evento em Jacksonville reunirá cerca de 15 mil pessoas.

O comício ocorreria inicialmente em Charlotte, na Carolina do Norte, mas o governador democrata Roy Cooper não quis flexibilizar as regras de isolamento social, o que forçou a legenda a procurar uma nova localidade.

"Estamos empolgados em comemorar esta ocasião importante na grande cidade de Jacksonville", disse a presidente da convenção, Ronna McDaniel.

"A Flórida não apenas ocupa um lugar especial no coração do presidente Trump como seu estado de origem, mas é crucial no caminho para a vitória em 2020. Estamos ansiosos para trazer esta grande celebração e benefícios econômicos para o 'Sunshine State' (estado do nascer do sol) em apenas alguns meses", completou.

Contudo, a parte dos negócios da Convenção Republicana ainda está planejada para ocorrer em Charlotte, devido a obrigações contratuais entre o partido e a prefeitura da cidade.

A nova onda de infecções nos estados ajuda a explicar os motivos de os EUA registrarem em média 20 mil novos casos de coronavírus por dia. O país é o mais afetado pelo patógeno no mundo: são mais de 2 milhões de casos e 114 mil mortes até esta sexta.