Guarujá prepara volta às aulas presenciais para dia 12 de julho

Professores retornam antes às suas atividades escolares, no dia 5 de julho, para período de acolhimento

Comentar
Compartilhar
16 JUN 2021Por Da Reportagem13h40
A retomada se dará de maneira gradativa e cada sala de aula deverá comportar no máximo até 35% dos alunos, em sistema de revezamentoA retomada se dará de maneira gradativa e cada sala de aula deverá comportar no máximo até 35% dos alunos, em sistema de revezamentoFoto: DIVULGAÇÃO/PMG

Com a plena vacinação dos profissionais de educação, a Prefeitura de Guarujá poderá retornar às aulas presenciais na rede municipal de ensino. E já tem data: 12 de julho. No entanto, os professores retomam suas atividades presenciais antes disso, em 5 de julho, para um período de acolhimento que prosseguirá até o dia 9.

A retomada se dará de maneira gradativa e cada sala de aula deverá comportar no máximo até 35% dos alunos, em sistema de revezamento. A medida valerá para todos os níveis de ensino municipais: Núcleos de Educação Infantil Municipais (Neims); Núcleo de Educação Infantil Conveniados (Neics); Educação Infantil (Emeis); Ensino Fundamental I e II; Educação para Jovens e Adultos (EJA I e II) Ensino Profissionalizante e os Centros de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caecs).

A Prefeitura reforça que serão cumpridos todos os protocolos de biossegurança de combate ao novo coronavírus. Além disso, desde a última segunda-feira (14), a Seduc intensificou a vistoria junto às unidades municipais acerca da quantidade e instalação de equipamentos de proteção individual (EPIs), assim como álcool em gel, máscaras, luvas e aventais.

DIÁLOGO.
O assunto inclusive foi discutido em reunião realizada na última terça-feira (15), com o secretário de Educação, Marcelo Nicolau, e os presidentes dos Sindicatos: dos Professores (Siproem), Joanice Gonçalves e, dos servidores (Sindiserv), Zoel Garcia. Também participaram da reunião o secretário adjunto de Gestão de Ensino, João Pecchiore, e a coordenadora geral de ensino da Seduc, Érika Trombelli.

Conforme Nicolau, o diálogo com os sindicatos é importante para promover um retorno tranquilo e todas as medidas são construídas em conjunto com a Secretaria de Saúde. "Até o dia 12, todos os profissionais da educação estarão imunizados com as duas doses. Precisamos nos unir para que os profissionais da educação, alunos e pais se sintam seguros nesta retomada. Seguiremos atentos, de portas abertas, e podemos recuar se mostrar necessário", esclarece.

Para Zoel a retomada se faz necessária. "Como professor sei que está na hora de voltar, claro, que com todos os cuidados de combate à doença. Afinal, temos um ano e meio de atraso pedagógico às nossas crianças", frisou. Já Joanice requereu que "alguns protocolos de biossegurança precisam ser revistos. Tendo em vista que não podemos perder vidas", afirmou.

Guarujá conta atualmente com cerca de 34 mil alunos matriculados na rede municipal. O ensino presencial em Guarujá estava suspenso desde o final de abril, em função da pandemia da Covid-19. Com a volta das aulas presenciais, a Secretaria acrescenta que será mantido o Projeto de Ensino Remoto, através dos roteiros de estudo, disponibilizados de forma on-line no site da Prefeitura e também impresso nas escolas.

Quanto ao fornecimento de merenda aos estudantes – serviço que hoje está concentrado em 15 pólos educacionais – será feito pela própria unidade onde o aluno está matriculado. Deste modo, o estudante poderá realizar a refeição na sua escola, se estiver no ensino presencial naquela data, ou fazer a retirada da alimentação, caso esteja no ensino remoto.

CRONOGRAMA.
16 a 18 de junho – Reunião com equipes gestoras

21 a 25 de junho – Informação aos professores sobre a retomada

29 de junho a 2 de julho – Reunião com os pais

5 a 9 de julho – Acolhimento aos Professores, adequação do Plano de Aulas, Hora do Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC)

12 de julho – Alunos retornam às aulas