Seleção tenta classificação com mais tempo de antecedência para Copa

Com sete vitórias seguidas, o time comandado por Tite vai garantir a classificação para a Copa do Mundo da Rússia com cinco rodadas de antecedência se vencer

Comentar
Compartilhar
28 MAR 2017Por Folhapress11h00
A seleção brasileira está próxima de estabelecer um novo recorde nesta terça (28)A seleção brasileira está próxima de estabelecer um novo recorde nesta terça (28)Foto: MoWa Press

Dona da melhor campanha das eliminatórias sul-americanas, a seleção brasileira está próxima de estabelecer um novo recorde nesta terça (28). Com sete vitórias seguidas, o time comandado por Tite vai garantir a classificação para a Copa do Mundo da Rússia com cinco rodadas de antecedência se vencer o Paraguai na Arena Corinthians, às 21h45, e houver uma combinação de resultados dos rivais sul-americanos.

Desde que o torneio continental começou a ser disputado por pontos corridos, nenhuma equipe conseguiu confirmar a vaga com tanta antecedência. A classificação mais precoce até agora foi da Argentina, que obteve a vaga para o Mundial de 2002 faltando três rodadas para o final das eliminatórias.

A classificação do Brasil com maior antecipação foi para o Mundial de 2010. Em setembro de 2009, o time de Dunga confirmou a vaga ao vencer a Argentina por 3 a 1. Faltavam duas rodadas para o fim da classificatória.

Caso confirme o feito em São Paulo, a seleção brasileira também será a primeira a conquistar no campo a vaga no Mundial da Rússia. Nas últimas edições das eliminatórias, representantes da Ásia ou da Europa garantiram a presença no torneio antes. Nas últimas três vezes, o Japão foi o primeiro.

O Brasil precisa vencer e torcer por derrotas de Equador e Chile para confirmar a presença na Copa com cinco rodadas de antecedência.

Nesta terça, os chilenos enfrentam a Venezuela, em Santiago. Já o Equador joga contra a Colômbia, em Quito.

"Temos que procurar fazer um grande jogo, independentemente da pontuação ou de confirmar a classificação", disse o lateral Fagner, única novidade no time. Ele substitui Daniel Alves, suspenso.

O jogo no Itaquerão lotado contará em campo com uma seleção formada em sua maioria por atletas que começaram a despontar no futebol paulista, como Neymar, Miranda, Casemiro, Marquinhos, Paulinho e Fagner.

Tite ainda vai colocar em campo o meia Renato Augusto, revelado no Flamengo, mas que resgatou o bom futebol no time do Parque São Jorge com o treinador.

"Estou em casa. Morei cinco anos da minha vida aqui. O centro de treinamento da base era no mesmo lugar do estádio. Tenho boas recordações e fico feliz por voltar", afirmou o zagueiro Marquinhos, do Paris Saint Germain.

Dos titulares, que vão enfrentar o Paraguai, apenas Alisson, Philippe Coutinho, Marcelo e Roberto Firmino não vestiram a camisa de um clube do Estado.

No banco de reservas, o goleiro Weverton e o meia Willian, que começaram nas divisões de base do Corinthians, o zagueiro Gil e o ex-santista Diego fecham a relação dos "paulistas" na seleção.

Desde que Tite assumiu, o time teve uma sequência de bons resultados. O Brasil venceu oito jogos seguidos, sendo sete nas eliminatórias.

Se continuar com 100% de aproveitamento, a seleção fará a melhor campanha da história das eliminatórias do continente. No torneio para o Mundial de 2002, a Argentina fez 43 pontos. A equipe nacional soma 30 pontos e pode chegar a 45.

Na quinta (23), o Brasil goleou o Uruguai, por 4 a 1, em pleno estádio Centenário.

Além dos excelentes resultados, o treinador conseguiu fazer o time jogar bonito e resgatou o apoio do torcedor.

Nas outras três partidas no país, os torcedores cantaram o nome do treinador após boas jogadas do time em campo. Nesta terça, no estádio do Corinthians, se espera uma reverência a Tite ser ainda maior.

BRASIL

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo; Casemiro, Philippe Coutinho, Paulinho, Renato Augusto, Neymar; Roberto Firmino. T.: Tite

PARAGUAI

Anthony Silva; Darío Verón, Bruno Valdez, Paulo da Silva, Júnior Alonso; Victor Cáceres, Cristian Riveros, Iturbe, Almirón, Cecilio Domínguez, Lezcano. T.: Francisco Arce.

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo
Horário: 21h45
Árbitro: Victor Carrillo