Robinho reduz salário e deve permanecer mais tempo no Santos

O presidente santista não fala em valores, mas indica que o Santos apresentou inúmeras maneiras de recompensar o Milan pela liberação do jogador

Comentar
Compartilhar
12 FEV 201515h48

O Santos está em fase de negociações com o Milan para ficar em definitivo com Robinho. O jogador está preso ao clube italiano por contrato até 30 junho de 2016 e o empréstimo termina em 30 de junho deste ano. A informação foi dada do lado de fora da Vila Belmiro, pelo presidente santista, Modesto Roma Júnior, a bordo do Truckvan, um caminhão personalizado para ser usado pelo clube em ações de marketing paralelamente a jogos pelo interior e outros estados. "Robinho é meu ídolo e quero que ele fique para sempre no Santos", disse o dirigente.

Até dezembro, Robinho custava R$ 800 mil mensalmente (R$ 500 mil de salário e mais R$ 300 mil de encargos) e o Milan pagava mais R$ 600 mil por mês ao jogador para completar o total de seu rendimento, que era de R$ 1,1 milhão. Desde 31 de dezembro de 2014, o Santos paga integralmente o salário do atacante, que aceitou fazer uma redução e, de acordo com que disse Modesto, recebe menos de R$ 1 milhão por mês.

O Santos está em fase de negociações com o Milan para ficar em definitivo com Robinho (Foto: Divulgação/SFC)

O presidente santista não fala em valores, mas indica que o Santos apresentou inúmeras maneiras de recompensar o Milan pela liberação de Robinho se até o fechamento das últimas janelas de transferência de jogadores (principalmente as asiáticas) ele não for negociado. "O Santos não tem dinheiro, mas pode assumir compromissos, como pagamento parcelado, direitos de jogadores ou garantias de recebíveis (parte da cota de televisão é um deles)".

Robinho, porém, não tem certeza de que o seu segundo semestre vai continuar sendo no Santos. "Quero ficar e a diretoria quer que eu fique. Já houve conversas com meu pai e com a minha advogada, mas não sei se já foram fechadas todas as janelas de transferências", disse, com base nas especulações de que o Milan pretende negociá-lo para o futebol chinês.