Kleina não está disposto a aceitar redução salarial por renovação

O fim desta história deve acontecer na tarde desta segunda-feira, quando o técnico fará uma reunião com o presidente Paulo Nobre

Comentar
Compartilhar
25 NOV 201320h28

Desde a conquista do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, o futuro do técnico Gilson Kleina no Palmeiras ficou indefinido. Na última quinta-feira, a diretoria do Verdão sugeriu uma redução salarial ao treinador e o deixou decepcionado. A Gazeta Esportiva.net apurou que o atual comandante do Verdão não está disposto a aceitar a proposta.

O fim desta história deve acontecer na tarde desta segunda-feira, quando o técnico fará uma reunião com o presidente Paulo Nobre para revelar a decisão, que deve entristecer a maioria do elenco alviverde. O motivo para a recusa seria o orgulho pelo trabalho realizado na equipe durante a temporada de 2013.

As próprias ações da diretoria são razões para dificultar a negociação entre o técnico e o Palmeiras. Após a confirmação da volta à Série A, José Carlos Brunoro foi à Argentina para conversar com Marcelo Bielsa. Como o ex-comandante do Athletic Bilbao, da Espanha, pediu um salário alto para o Verdão, o atual treinador virou opção.

Além disso, Kleina temia ser substituído por outros treinadores do Brasil, como Vanderlei Luxemburgo. Mas para não gerar conflitos e minimizar o desconforto, o próprio diretor executivo do clube alegou que o técnico, querido por todos os jogadores do Verdão, é prioridade entre os brasileiros.

A diretoria do Palmeiras sugeriu uma redução salarial ao treinador e o deixou decepcionado (Foto: Associated Press)