Após 10 anos, Renato volta ao Santos

Prestes a completar 35 anos, Renatinho, como ficou conhecido na Vila Belmiro, realizou exames médicos nesta segunda-feira (12) e mostrou estar entusiasmado em seu retorno ao Clube

Comentar
Compartilhar
13 MAI 201412h39

Dez anos depois, o volante Renato está de volta ao Santos FC. Revelado pelo Guarani, o jogador ganhou projeção mundial ao vestir a camisa do Peixe entre 2000 e 2004, onde foi bicampeão brasileiro (2002 e 2004). Após passagens por Sevilla (ESP) e Botafogo, clube em que trabalhou com Oswaldo de Oliveira, ele retorna ao Alvinegro Praiano com contrato até o final da temporada. A apresentação do jogador acontece nesta terça-feira (13) após o treinamento no CT Rei Pelé.

Prestes a completar 35 anos, Renatinho, como ficou conhecido na Vila Belmiro, realizou exames médicos nesta segunda-feira (12) e mostrou estar entusiasmado em seu retorno ao Clube.

“Volto com mais experiência. Estou voltando para minha casa, aqui foi o caminho para tudo na minha carreira, cheguei a seleção e fui para a Europa. Dez anos se passaram e é como se tivesse chegado a primeira vez, estou muito feliz. Espero ajudar o Oswaldo [de Oliveira] e os garotos”, afirmou o volante.

Dez anos depois, o volante Renato está de volta ao Santos FC (Foto: Divulgação/Facebook SFC)

Renatinho já vestiu a camisa do Santos FC por 225 oportunidades e marcou 26 gols. Conhecido por sua elegância e precisão nos passes, o volante teve grande destaque em 2002, quando participou de todas as partidas do Santos FC no Campeonato Brasileiro, sendo punido com apenas um cartão amarelo na decisão. Pela façanha, foi premiado com o Troféu Fair Play.

No ano seguinte, Renatinho foi vice-campeão da Copa Libertadores e foi convocado pela primeira vez para defender a seleção brasileira. Defendendo o Brasil, ele conquistou a Copa América em 2004 e a Copa das Confederações em 2005. O volante esteve cotado para defender a seleção na Copa do Mundo da Alemanha em 2006, mas acabou fora da lista final.

Após deixar o Santos FC em 2004, Renato atuou pelo Sevilla. No time espanhol, o volante virou ídolo e conquistou seis títulos em sete anos, sendo bicampeão da Copa da Uefa, segunda competição mais importante do futebol europeu. No Botafogo, sob o comando de Oswaldo de Oliveira, ganhou duas Taça Rio e uma Taça Guanabara.