X

PÁSCOA

Procon: preço médio do ovo de Páscoa é de R$ 302,21/kg

Por três anos seguidos, maiores produtores de cacau do mundo, na África, registraram reduções significativas na colheita do fruto

Nilson Regalado

Publicado em 29/03/2024 às 08:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O motivo são as mudanças climáticas, que provocaram uma seca sem precedentes na Costa do Marfim e em Gana / RAFA NEDDERMEYER / AGÊNCIA BRASIL

Desde julho de 2023, a coluna Repórter da Terra, publicada pelo Diário do Litoral e pela Gazeta de S.Paulo, vem alertando para os recordes sucessivos nas cotações do cacau no mercado internacional. O motivo são as mudanças climáticas, que provocaram uma seca sem precedentes na Costa do Marfim e em Gana.

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

Localizadas na costa oeste da África, as duas nações são as principais produtoras e exportadoras do fruto no mundo. Resultado: há três anos as safras desses dois países diminuem. E as cotações internacionais são as maiores desde 1976 nas bolsas de Nova Iorque e Londres, com alta de 47% só nas três primeiras semanas de março, segundo a agência Bloomberg. O reflexo disso é uma Páscoa com chocolates mais caros em todo mundo.

Para facilitar a comparação e auxiliar o consumidor a encontrar opções mais baratas para a Páscoa, a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) calculou o valor médio dos ovos, bombons e tabletes de chocolate. Nos ovos de Páscoa, o valor médio apurado é de R$ 302,21, o quilo. No caso dos bombons, o preço médio é de R$ 164,14, o quilo. E, nos tabletes de chocolate, a cotação é de R$ 86,27, o quilo, em média.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Chuva? Calor? Saiba como fica o clima na Baixada nesta Páscoa

Na comparação com os preços praticados na Páscoa de 2023, em São Paulo, o Procon-SP constatou alta de 8,76% no quilo dos bombons, de 8,30% no quilo dos tabletes e, por incrível que pareça, deflação de 15,52% no quilo dos ovos.

AINDA MAIS CARO.
Mas, o cenário também é preocupante para o próximo ano-safra nos principais fornecedores de cacau do mundo, já que as condições climáticas permanecem desfavoráveis em Gana e na Costa do Marfim. E o cacau virou a commodity agrícola mais valorizada do mundo nos últimos anos. Em Nova Iorque, a tonelada do fruto atingiu os US$ 8.900 neste mês, nível que antes parecia inimaginável.

Baixada Santista deve receber até 250 mil veículos durante o feriado de Páscoa

E os pequenos produtores da África estão descapitalizados, Logo, fica difícil imaginar que possam, por exemplo, investir em irrigação de suas lavouras. Todo esse cenário tende a fazer do chocolate um artigo de luxo em um futuro próximo.

Aqui, no primeiro semestre de 2023, os produtores de cacau chegaram a parar as atividades do Porto de Ilhéus, na Bahia, em protesto contra as importações do fruto. A alegação era que o Brasil é autossuficiente em cacau e, portanto, não dependeria das importações africanas.

REDUFLAÇÃO.
Mas, o fato é que nos últimos meses o consumidor de chocolate em todo mundo tem observado a chamada reduflação. Isso significa aumento no preço do produto somado à redução no conteúdo das embalagens. 
E, segundo grandes companhias ouvidas pela Bloomberg, os custos mais altos na aquisição da matéria-prima em 2023 e 2024 sequer foram repassados integralmente ao consumidor até agora.

Com informações privilegiadas sobre o clima, algumas das grandes empresas do setor no mundo fizeram estoques quando a cotação do fruto estava mais barata. E essa precaução garantiria a produção de chocolate nos preços atuais pelos próximos seis meses. A partir daí, os aumentos serão graduais para não chocar os clientes com altas abruptas.

Confeiteira faz sucesso com ovos de Páscoa diferentes em Itanhaém; conheça

OVO MAIS BARATO.
Na Cidade de São Paulo, o Procon-SP encontrou diferenças de até 159,08% nos preços do mesmo produto durante a consulta feita em lojas online de diferentes redes. O órgão de defesa do consumidor fez o levantamento de preços de ovos e bolos, bombons e tabletes de chocolate a fim de orientar e oferecer uma referência ao consumidor. E ajudá-lo em sua decisão de compra.

Na Capital, a pesquisa ocorreu nos dias 11, 12 e 13 de março, e foram coletados preços de 115 itens em oito estabelecimentos.

Nos dias 7, 8 e 12 de março, os especialistas do Procon-SP visitaram 58 estabelecimentos no Interior e no Litoral, sendo seis em Santos. A comparação de preços envolveu seis bolos, nove marcas de bombons, 37 marcas de ovos e 43 tabletes de diferentes tipos, tamanhos e modelos, totalizando 95 itens.

Confira a programação especial de Páscoa do Parque Balneário Hotel

E maior diferença entre os seis estabelecimentos pesquisados foi observada nos tabletes, com variação de 61,82% no chocolate ao leite da marca Lacta. Em seguida, os ovos das marcas Serenata de Amor, da Garoto, e Crunch, da Nestlé, registraram diferença de 50% cada uma, na comparação entre a loja com preços mais baixos e aquela com os valores mais altos.

Entre os bombons, o item com maior variação foi o Ferrero Rocher, com variação de 41,58% entre os estabelecimentos pesquisados. Mais detalhes sobre a pesquisa estão disponíveis neste link.

ORIENTAÇÕES.
O Procon-SP recomenda que os consumidores fiquem atentos a algumas orientações ao escolher ovos, chocolates ou bolos de Páscoa.

1 - É importante observar a embalagem do produto, cujos rótulos devem conter informações como: identificação do fabricante ou importador, data de validade, peso e composição.

2 - Todo alimento deve estar armazenados em condições adequadas, ou seja, longe de itens de limpeza, de odor forte, de qualquer fonte de calor e sem sinais de violação do conteúdo.

3 - No caso dos ovos de Páscoa com brinquedos, a embalagem também deve conter o selo com a idade recomendável para seu uso, além da seguinte frase: “Atenção! Contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade”.

4 - Os produtos licenciados, que vêm com brinquedos ou embalados com personagens infantis, em geral têm um preço mais elevado em razão do repasse do custo deste licenciamento.

5 - Caso o ovo ou o chocolate sejam para presentear, é importante escolher conforme a idade, gosto, eventual restrição alimentar e a quem será destinado o produto.

6 - Com relação ao preço, é interessante comparar em diferentes estabelecimentos, avaliando a relação qualidade, peso e preço do item a ser adquirido. No caso de compras on-line, o valor do frete também deve ser considerado.

7 - Caixas de bombons e tabletes de chocolates quase sempre apresentam preços mais atrativos e podem substituir os tradicionais ovos de Páscoa.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Praia Grande tem novos pontos com radares e lombadas eletrônicas; veja onde

A velocidade máxima permitida nas lombadas eletrônicas será de 40km/h e nos radares de 60km/h

ESPORTE REGIONAL

Portuários Stadium reúne crianças e adolescentes com o ThaiKids em Santos

Evento acontece no próximo dia 27

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter