09h : 01min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Após Raquel Dodge propor alta salarial de 16%, CSMPF debaterá corte no orçamento

Durante a sessão, Janot afirmou que, caso o grupo não indique os possíveis cortes, ele trará o caso novamente para ser debatido no CSMPF

Comentar
Compartilhar
01 AGO 2017Por Estadão Conteúdo17h30
Raquel Dodge propôs aumento de 16% para os procuradores federaisFoto: Pedro Ladeira/Folhapress

Por sugestão do atual procurador-geral da República Rodrigo Janot, o Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) criou um grupo de trabalho para debater cortes no Orçamento da instituição do próximo ano.

Aprovada por unanimidade na sessão do CSMPF desta terça-feira, dia 1º, a criação do grupo tem como objetivo adequar o orçamento do Ministério Público Federal ao aumento de 16% para os procuradores federais proposto pela subprocuradora Raquel Dodge, sucessora de Janot e ausente na sessão desta terça.

"Nós vamos delegar a essa comissão para dispensar a realização de nova sessão para apreciar orçamento", explicou Janot. O grupo será formado por integrantes indicados por Janot e Raquel Dodge e terá como finalidade analisar o orçamento e sugerir setores passíveis de cortes.

Durante a sessão, Janot afirmou que, caso o grupo não indique os possíveis cortes, ele trará o caso novamente para ser debatido no CSMPF. "Eu individualmente não farei indicativo de corte para o aumento de 16%", afirmou o procurador-geral da República.

Colunas

Contraponto