04h : 12min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

MP venezuelano confirma 3 mortos e 62 feridos nos protestos de ontem

Por meio de um comunicado, a procuradoria lamentou a morte de Andreina Ramírez Gómez, de 23 anos, que morreu ao receber um tiro

Comentar
Compartilhar
21 ABR 2017Por Agência Brasil00h30
POs protestos de ontem foram registrados em Caracas e em 14 estados da VenezuelaFoto: Agência Lusa

O Ministério Público da Venezuela confirmou ontem (20) que, durante os protestos registrados na quarta-feira (19) na área Metropolitana de Caracas e em 14 estados do país, morreram três pessoas, 62 ficaram feridas e 312 foram detidas. As informações são da Agência EFE.

Por meio de um comunicado, a procuradoria lamentou a morte de Andreina Ramírez Gómez, de 23 anos, que morreu ao receber um tiro quando transitava por um local próximo a uma concentração opositora no estado de Táchira, e a do adolescente Carlos José Moreno, de 17 anos, que recebeu um tiro na cabeça quando passava por uma das manifestações em Caracas.

A nota também lamentou a morte do segundo sargento da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) Niumar José San Clemente Barrios, atingido por um franco-atirador no município de Los Salias, uma cidade-satélite da capital venezuelana, segundo o defensor público Tarek William Saab.

De acordo com a procuradoria, os 312 detidos serão apresentados perante os tribunais de sua jurisdição durante as próximas horas.

Dezenas de milhares de pessoas protestaram ontem contra e a favor do governo, por ocasião do feriado no país pela comemoração dos 207 anos de um evento popular, considerado como o primeiro passo para a independência da Venezuela da Espanha.

Colunas

Contraponto