Servidores fazem ato e se declaram em estado de greve

Categoria realizou ato público para demonstrar o descontentamento com o Governo. Data-base é fevereiro

Comentar
Compartilhar
13 MAR 201314h32

Os servidores municipais de Santos fizeram ontem, um ato no Paço Municipal, para demonstrar o descontentamento com o Governo.

A categoria está insatisfeita com o impasse nas negociações. O presidente da entidade, Flávio Saraiva diz que até agora, não há sinal de respeito à data-base (fevereiro) e nem qualquer garantia de que ao menos a inflação dos últimos 12 meses será compensada.

Os trabalhadores decretaram Estado de Greve no último dia 7. Isso significa que podem paralisar as atividades a qualquer momento, se necessário.

Os servidores exigem aumento de 16,2%. O índice corresponde a 6,2% de reposição da inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mais 10% como compensação de parte das perdas salariais.

Servidores municipais fizeram ontem manifestação e ameaçam entrar em greve (Foto: Matheus Tagé/DL)

Sindest

Passado mais de um mês da data-base, a Prefeitura de Santos e o Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais (Sindest) negociarão, na próxima sexta-feira, as reivindicações da campanha salarial.

No dia 19, terça-feira da próxima semana, a categoria participará de assembleia, para analisar a proposta do Executivo de deliberar sobre o desfecho ou sequência do movimento.