Espera para mamografia pode levar até dez meses

As nove cidades da Baixada Santista já registraram mais de 250 novos casos de câncer de mama neste ano.

Comentar
Compartilhar
13 OUT 2019Por Caroline Souza06h57
O número de óbitos causados pelo câncer de mama ultrapassa 135; os dados são referentes aos pacientes da rede pública.Foto: ISABELLA CARRARI/PREFEITURA DE SANTOS

A espera para a realização de mamografia em Peruíbe pode levar até dez meses. O município registra um prazo muito maior que nas outras oito cidades da Baixada Santista, em que o tempo máximo é de dois meses.

A Prefeitura de Peruíbe afirma que a diferença com relação aos outros municípios da Região se dá porque muita gente agenda e não comparece. Além disso, o município possui um único aparelho para o exame e "90% das mulheres não querem fazer no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Praia Grande e sim em Peruíbe mesmo, por isso a agenda está sempre completa".

Mongaguá é a segunda cidade com maior tempo de espera: dois meses. Já os pacientes de Bertioga e Guarujá aguardam cerca de 30 dias. Em Itanhaém, o exame é agendado para o mesmo mês no AME de Praia Grande.

O prazo médio para a realização da mamografia em Santos é de 20 dias. Munícipes de São Vicente e Praia Grande conseguem fazer o exame em torno de 15 dias. E em Cubatão, os pacientes levam de uma semana a um mês para efetuar a mamografia.

MAIS DE 250 CASOS

As nove cidades da Região já registraram mais de 250 novos casos de câncer de mama neste ano. O número de óbitos pela doença ultrapassa 135. Os dados são referentes aos pacientes da rede pública.

Guarujá é o município com maior número de ocorrências confirmadas neste ano: 87. Vinte e cinco pessoas morreram por conta da doença em 2019.

Em Santos, de janeiro a setembro, 72 pacientes foram encaminhadas para tratamento oncológico na rede SUS. Até o momento, o município registrou 56 óbitos.

Itanhaém possui informações apenas de internações. Desta forma, dos casos diagnosticados, 33 resultaram em internações. Onze morreram da doença neste ano.

A Prefeitura de São Vicente informou que, de janeiro de 2019 até o momento, foram registradas 24 ocorrências de câncer de mama no município. Neste ano, até o momento, uma morte pela doença foi notificada.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde de Cubatão, 18 novos casos foram diagnosticados neste ano. Onze pessoas morreram em decorrência da doença.

Mongaguá informou apenas que o número de novas ocorrências está em onze até o momento.

Em Bertioga, foram diagnosticados seis casos este ano. O município registrou uma morte pela doença.

Peruíbe registrou quatro novos casos este ano e três óbitos pela doença neste ano.

A Prefeitura de Praia Grande não soube informar a respeito dos novas ocorrências de câncer de mama, pois os pacientes são encaminhados para a Rede Hebe Camargo e o município não tem controle dos dados. A Prefeitura disse apenas que, em 2019, 29 pessoas morreram em decorrência da doença.