GOVERNO SAUDE

Cerca de 80% dos brasileiros são infectados com vírus Herpes Simples

A enfermidade pode ser causada por dois tipos de vírus que nunca saem do corpo

Comentar
Compartilhar
05 FEV 2020Por Da Reportagem22h00
O herpes pode ser passado por beijos, conversas próximas, relações sexuais e até pelo partoFoto: Divulgação

Presente em praticamente todas as partes do mundo, o herpes é uma doença que afeta cerca de 80% da população brasileira, de acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados em fevereiro de 2019. A enfermidade pode ser causada por dois tipos de vírus que nunca saem do corpo. Eles ficam em estado latente e podem ser reativados em estágios diferentes da vida.

Os vírus, classificados como Tipo 1 e Tipo 2, só são transmissíveis quando se tornam ativos e criam bolhas avermelhadas na pele das regiões orais e genitais. Essas bolhas contêm uma mucosa carregada com a infecção. Caso estourem, criam úlceras altamente contagiosas, que podem ser transmitidas pelo contato.

O herpes pode ser passado por beijos, conversas próximas, relações sexuais e até pelo parto. A coordenadora-geral de Vigilância das Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, Angélica Espinosa, dá mais detalhes sobre o comportamento de quem tem a infecção.

“Normalmente, quando a pessoa tem herpes, deve procurar um serviço de saúde. A doença causa lesões bem dolorosas que criam bolhas. Quando as bolhas estouram, viram úlceras. Como são dolorosas, acaba exigindo que a pessoa procure urologistas, ginecologistas ou dermatologistas. Trata-se, no fim das contas, de um vírus bem frequente.” 

Antes do aparecimento das bolhas, podem surgir sintomas como formigamento, ardor, coceira, febre e mal estar. No entanto, o herpes some espontaneamente em aproximadamente cinco dias. O vírus em estado latente pode ser ativado por fatores como estresse, cansaço, esforço excessivo, febre, exposição ao sol, traumatismo, uso de antibióticos e menstruação.

A recomendação do Ministério da Saúde é manter uma boa higiene, não furar as bolhas, não ter contato direto delas com outras pessoas e não aplicar pomadas sem recomendação profissional.

ISTs como herpes podem ser evitadas com o uso do preservativo. Sem camisinha, você assume o risco. Use camisinha e proteja-se dessas infecções e de outras, como HIV e Hepatites. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/ist.