Homem que caiu do 11° andar de prédio passará por cirurgia antes de deixar emergência

Acidente ocorreu por volta das 7h30 desta sexta-feira (24) no bairro do Marapé, em Santos

Comentar
Compartilhar
24 JAN 2020Por LG Rodrigues15h31
Bandejas laterais acabaram amortecendo a queda de homem que trabalhava em prédioFoto: LG Rodrigues / Diário do Litoral

O homem que despencou de uma altura de ao menos 30 metros de altura enquanto trabalhava em um edifício que está em obras na cidade de Santos na manhã desta sexta-feira (24) será submetido a cirurgia antes de deixar a emergência da Santa Casa de Misericórdia da cidade. Ele sofreu uma série de traumas internos, e deverá permanecer em observação.

A vítima, cujo nome não foi revelado pelas autoridades, trabalhava em um prédio que se encontra em construção na Rua Carvalho de Mendonça, na altura do número 688, no bairro do Marapé. De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, não seria possível determinar de qual andar o homem despencou. Membros do Corpo de Bombeiros, porém, disseram acreditar que ele tivesse caído do oitavo andar do prédio, o que equivale a aproximadamente 24 metros de altura.

Durante a apuração do acidente, entretanto, o Diário do Litoral foi informado por uma fonte próxima à empresa que atua na obra que o rapaz despencou do 11° andar, o que equivale a quase 33 metros de altura. O acidente só não foi mais grave devido a uma 'bandeja de proteção' que está instalada nas laterais do edifício e acabou amortecendo a queda.

O homem, que é registrado desde janeiro na empresa, foi resgatado por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda consciente e encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia de Santos, onde recebeu atendimento de urgência por quase 4 horas. Depois de passar por cirurgia, que tratará uma perfuração no pulmão, ele será encaminhado para o quarto onde deverá ficar em observação.

A empresa responsável por empregar a vítima se chama 'F dos Santos e Andrade Construção Eireli ME' e afirma que está prestando todo o apoio e assessoria ao rapaz. A Polícia Civil já iniciou as investigações e acionou a perícia para tentar apurar o que levou à queda do homem.

O Diário do Litoral entrou em contato com a ACR Construtora & Incorporadora, cujo nome também consta em placas que ficam na frente da obra como uma das responsáveis pela edificação, e foi informado que a empresa apura o acidente e ainda irá se pronunciar a respeito da ocorrência.

Já a Santa Casa de Santos afirma que não recebeu autorização dos familiares da vítima para passar mais informações sobre seu estado de saúde.