Aposentado leva chá, chocolate e carinho a quem precisa em Praia Grande

Portando garrafas térmicas e lanches, Gernival percorre ruas de Praia Grande para ajudar quem está passando necessidade e precisa de solidariedade

Comentar
Compartilhar
11 MAI 2020Por LG Rodrigues12h10
Armado com sua máscara e todos seus itens apropriadamente higienizados, o aposentado aborda as pessoas que ficam nas longas filas das unidades da Caixa Econômica FederalFoto: Nair Bueno / Diário do Litoral

Chocolate quente, chá, água, pãezinhos, bolachas e solidariedade. É tudo isso que um morador de Praia Grande oferece diariamente pelas ruas do município sem cobrar nada e sempre com um largo sorriso no rosto. A iniciativa ganhou fãs durante os últimos meses e virou em um fenômeno na internet durante a primeira semana de maio.

O aposentado Gernival Siqueira conta que a ideia de pegar sua bicicleta e rodar por aí dando um pouco de carinho e alimento começou de maneira tímida e sem nenhuma intenção de viralizar na internet e rodar pelos quatro cantos da Baixada Santista como vem acontecendo recentemente.

Tudo iniciou ainda neste ano, quando ele passou a observar que existiam muitas pessoas sem qualquer tipo de assistência e cuidado nas ruas da própria Praia Grande.

“No dia 20 de março vi uma cena ali na Castelo Branco que me chamou muita atenção. Aproximadamente uns 15 moradores de rua ali desolados, olhando pra cima e eu nunca tinha visto aquela situação e quando olhei o comércio fechado, a praia vazia, fiquei pensando: ‘Meu Deus, onde esse pessoal vai comer?’, e aí vim pra casa”, afirma.

Nos dias seguintes, ele afirma que Praia Grande registrou muita chuva forte e isso deixou seu coração ainda mais apertado. Foi nesse momento que ele comentou o que havia visto para a esposa e decidiu que iria fazer algo a respeito.

“Fui no mercado e comprei duas garrafas térmicas, leite, chocolate, copos e no dia 21 fiz a minha primeira abordagem com eles já levando achocolatado, pães, margarina, bolacha e assim por diante. Desde então, não parei mais, estou indo direto desde março”, explica.

Com isso, Gernival criou uma nova rotina para sua vida que transformou não apenas o seu dia a dia, mas como também mudou completamente a realidade de quem é abordado pelo aposentado de segunda a domingo.

“Para quem está fazendo eu acredito que é mais gratificante do que para quem está recebendo. Comecei a ver coisas que abrandaram meu coração, ouvi testemunhas, vi sorrisos de pessoas que estavam acordando para a vida, tudo por causa de um copo de chocolate e um pedacinho de pão”, explica.

A iniciativa de Gernival ficou muito famosa, entretanto, recentemente, quando ele começou a ajudar, também, pessoas que esperam em longas filas para receber o auxílio de R$ 600 prometido pelo Governo e que deverá servir de ajuda para este período de quarentena durante a pandemia do novo coronavírus.

Armado com sua máscara e todos seus itens apropriadamente higienizados, o aposentado aborda as pessoas que ficam nas longas filas das unidades da Caixa Econômica Federal e oferece uma bolacha ou um chá para quem está ansioso e preocupado enquanto não recebe atendimento nas agências bancárias.

“Tem gente que às vezes vem com criança e pegam uma bolachinha e dizem que ‘é uma benção’, que vieram sem comer achando que ia ser rápido, mas demora e estão em jejum. Muitas pessoas também estão ansiosas, impacientes, no fim da fila e quando recebem aquele pão, chá, parece que a pessoa recebeu uma injeção de ânimo”, afirma.

A ação nestes dias acabou recebendo mais atenção do público e uma foto do aposentado enquanto entregava seus lanches foi parar na internet e viralizou.

“Eu fico impressionado que é uma ação tão pequena, mas que causou um efeito tão grande”.

O seu Gernival começa sua ronda pelas ruas de Praia Grande todos os dias a partir das 8h e suas paradas mais recentes ocorrem na frente das agências da Caixa Econômica Federal. Portanto, se você topar com ele por aí, não deixe de dar uma acenada, mesmo que à distância, e quem sabe, se você estiver com fome, pegar alguma coisinha com ele antes de ajudar a espalhar a história desse grande ser humano praiagrandense.