X

Política

Lula engrossa coro e pede a saída antecipada de Michel Temer

O ex-presidente afirmou que Michel Temer pode cair com a denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot

Folhapress

Publicado em 27/06/2017 às 15:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Para o petista, porém, a medida só poderá acontecer em razão da pressão popular / Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva engrossou nesta terça (27) o coro que pede a saída antecipada do presidente Michel Temer do governo e a convocação de novas eleições gerais.

O movimento foi iniciado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em artigo publicado na Folha de S.Paulo. A medida irritou Temer, principalmente pelo receio de perder apoio no Congresso.

Em entrevista nesta manhã à "Rádio Itatiaia", de Minas Gerais, quando perguntado sobre a denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Temer por corrupção passiva, Lula defendeu a abreviação do mandato.

"O próprio Temer poderia pedir a antecipação das eleições e a gente poder escolher antes de outubro de 2018 um novo presidente da República, um novo Congresso Nacional, para que o Brasil possa reconquistar a paz, a democracia e a credibilidade de governança que tanto o Brasil está precisando", disse.

Para o petista, porém, a medida só poderá acontecer em razão da pressão popular. "Vai depender muito da pressão. A sociedade, mais de 90%, quer eleições diretas para presidente da República. Acho que a sociedade precisa de alguém eleito democraticamente pelo voto pra que esse alguém, tendo credibilidade junto a sociedade, possa estabelecer as negociações necessárias para que o Brasil volte a crescer, volte a gerar emprego, volte a gerar distribuição de renda e o povo volte a ter o mínimo de tranquilidade no Brasil", afirmou na entrevista.

Lula afirmou que Michel Temer pode cair com a denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mas defendeu que o processo contra Temer  ou "qualquer ser humano" tenha respaldo jurídico, provas e que haja possibilidade de ampla defesa ao acusado. "É verdade que ele tem a maioria no Congresso, mas essa maioria está fragilizada", afirmou o ex-presidente, ao comentar o andamento do processo no Congresso Nacional.

Lula é réu numa ação da Lava Jato também por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de receber valores da empreiteira OAS, inclusive um tríplex em Guarujá, litoral sul de São Paulo. A ação está para ser sentenciada pelo juiz Sergio Moro. Lula nega que tenha se beneficiado de valores indevidos.

O petista defendeu eleições diretas e afirmou que, se for necessário, será candidato. Lula disse ter convicção de que a possibilidade de ganhar as eleições presidenciais é "muito grande". "Porque uma das coisas mais importantes é fazer com que o povo brasileiro volte a sua memória, para pensar no que aconteceu até 2014 na vida dele e o que está acontecendo agora", afirmou.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Oportunidade

Praia Grande oferece 50 vagas gratuitas para oficina de fotografia

Inscrições começam na próxima segunda (22), no Palácio das Artes

COPA DO BRASIL

Sorteio define mandos das semis da Copa do Brasil; veja quem decidirá em casa

É a primeira vez na história que uma competição de cunho nacional terá a decisão das semis sendo do eixo Rio-SP, com 2 de cada estado

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software