Gabinete do ministro britânico Boris Johnson desmente Bolsonaro sobre pedido de ajuda ao Brasil

Bolsonaro disse que o primeiro-ministro pediu ajuda ao Brasil para importar alimentos que estariam faltando na Inglaterra, mas gabinete do político disse que isso não aconteceu

Comentar
Compartilhar
02 OUT 2021Por Folhapress18h24
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.Foto: Reuters/Dylan Martinez/AB

Uma semana após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar em sua live semanal que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, propôs um acordo emergencial "para importar algum tipo de mantimento nosso que está em falta na Inglaterra", o assunto ainda é incógnita.

"Não tenho a mínima ideia [de qual seja esse mantimento]", diz o deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), presidente da Frente Parlamentar Agropecuária.

Bolsonaro se encontrou com Johnson no último dia 20, após a Assembleia Geral da ONU. Na live, do último dia 23, o presidente disse que a motivação do pedido do primeiro-ministro é que "a inflação veio para todo mundo depois do 'fique em casa, a economia a gente vê depois', e alguns países estão com falta de alimento".

"Essa batata eu já passei lá para a dona Tereza Cristina [ministra da Agricultura]", afirmou.

A coluna Painel, da Folha de S.Paulo, tem procurado o Ministério da Agricultura desde a segunda (27) para saber qual é o mantimento e qual o acordo proposto. A pasta diz apenas que "aguarda um retorno da área técnica" para informar.

À BBC, o gabinete de Boris Johnson contradisse Bolsonaro e nega que tenha feito um pedido de ajuda.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e mantenha-se bem informado: https://bit.ly/diariodolitoral