Ex-presidente da Câmara é intimado a prestar depoimento na DIG

Valdir Gonçalves Mendes, o Valdir do Açougue, é apontado por testemunha de oferecer dinheiro para matar seu sucessor

Comentar
Compartilhar
20 JAN 201315h10

O ex-presidente da Câmara de Itanhaém, vereador Valdir Gonçalves Mendes, o Valdir do Açougue (DEM), foi intimado a comparecer à sede da Delegacia de Investigações Gerais de Itanhaém (DIG), a partir das 14 horas de hoje, para prestar esclarecimentos sobre a acusação de ameaça de morte contra o atual presidente do Legislativo, José Renato Costa de Oliva (PSDB).

Valdir do Açougue é suspeito de oferecer R$ 15 mil para o ex-presidiário Jadir Pereira, conhecido como Neno, para matar o atual presidente do Legislativo. Jadir foi detido na última sexta-feira, na DIG, onde prestou depoimento e relatou que teria sido procurado por Valdir do Açougue há três meses para executar José Renato por R$ 15 mil. Jadir era freqüentador do bar de Valdir, na periferia da Cidade, onde ele teria sido abordado pelo ex-presidente da Câmara.

O serviço não foi aceito, segundo Neno, a pedido de sua esposa, Maria Soares São Miguel, que disse a ele que denunciaria os dois. Na casa de Jadir, a polícia encontrou um revólver calibre 22 e munição de calibre 38. Ele pagou fiança e deixou a cadeia no mesmo dia.

A empregada doméstica, Maria São Miguel, confirmou as acusações durante seu depoimento ao delegado titular Jaime Marcelo da Fonte Nogueira, na última sexta-feira. Ela afirmou que o marido havia recebido a proposta de Valdir do Açougue.

A ameaça ao vereador e presidente da Câmara José Renato já havia começado há algumas semanas. No último dia 17 de março José Renato compareceu à DIG e fez um Boletim de Ocorrência de Ameaça, preventivo, para que a Polícia Civil iniciasse as investigações.

O delegado titular da DIG Jaime Marcelo Nogueira disse que as investigações prosseguem e novas testemunhas serão ouvidas para elucidar o caso. Serão intimadas e ouvidas as pessoas que comunicaram José Renato sobre a ameaça de morte.

O delegado disse que o crime de ameaça já está tipificado e dará seqüência às investigações para conhecer mais a fundo o caso e evitar que um crime eventualmente aconteça.

Jaime Marcelo esclarece que Valdir do Açougue não é considerado acusado e que foi intimado para dar sua versão sobre as acusações de Jadir, Maria São Miguel e José Renato.

Entenda o caso

José Renato teria se tornado desafeto político de Valdir do Açougue ao revogar, em 2009, as aposentadorias de quatro ex-presidentes do Legislativo. O benefício foi instituído por Valdir.

Além disso, acionou o Ministério Público requerendo abertura de inquérito e pedido de cassação dos direitos políticos de Valdir do Açougue, acusando-o de improbidade administrativa. O MP instaurou então ação civil pública por improbidade administrativa contra Valdir.