Vigilante mata a mulher a pedradas e se suicida em Itanhaém

Uma filha do casal disse à polícia que a mãe queria romper o casamento

Comentar
Compartilhar
12 DEZ 2019Por Gilmar Alves Jr.18h48
Paulo Lima dos Santos, de 46 anos, e Maria Rute Santos Nogueira, de 43, deixaram cinco filhosFoto: Reprodução

De maneira brutal, o vigilante Paulo Lima dos Santos, de 46 anos, matou a mulher, a autônoma Maria Rute Santos Nogueira, de 43, por não aceitar o fim do relacionamento. Após o assassinato, cometido com pedradas na cabeça, Santos se matou enforcado com um cabo.

Os corpos foram encontrados no início da manhã de quarta-feira (11)  na residência do casal, na Avenida Santo André, em Itanhaém.

O casal deixou cinco filhos, mas nenhum deles estava na moradia no momento do crime. Um filha ouvida pela Polícia Civil disse que o pai não aceitava a intenção da mãe de romper o casamento.

O corpo de Maria Rute foi encontrado por policiais militares no sofá da sala, com quatro lesões profundas na cabeça.

Nos fundos do imóvel, os PMs localizaram o corpo de Santos, que se matou amarrando um cabo coaxial no pescoço, ficando pendurado junto à viga do telhado.

Na pia da cozinha foi encontrada a pedra utilizada no assassinato, que tinha várias marcas de sangue.

Sob as naturezas de feminicídio, crime cometido em razão do gênero, violência doméstica e suicídio, o caso foi registrado no 3º Distrito Policial de Itanhaém.