Receita e PF apreendem 546 kg de cocaína em carga de frango

Foi a sexta apreensão do ano de carregamentos da droga no Porto de Santos, o que totalizou mais de 3,5 toneladas

Comentar
Compartilhar
29 MAR 2017Por Gilmar Alves Jr.18h31
O destino do contêiner onde estava a droga era um porto na RússiaO destino do contêiner onde estava a droga era um porto na RússiaFoto: Divulgação/Polícia Federal

A Alfândega da Receita Federal e a Polícia Federal (PF) apreenderam nesta quarta-feira (29), no Porto de Santos, 546 quilos de cocaína em um contêiner com miúdos de frango congelados. A carga, que estava em um terminal de contêineres na margem direita, tinha como destino o Porto de São Peterburgo, na Rússia, com baldeação no Porto de Antuérpia, na Bélgica – destino frequente escolhido pelas organizações criminosas para o envio de cocaína. Ninguém foi preso e um inquérito da PF irá apurar quem são os responsáveis pela droga.

A apreensão desta quarta foi a sexta do gênero neste ano, o que totaliza mais de 3,5 toneladas de cocaína interceptadas.

A suspeita é do emprego da técnica criminosa como “rip-off loading”, na qual a droga é inserida em uma carga regular, sem o conhecimento do proprietário. Este modus operandi é recorrente neste tipo de tentativa de exportar a droga.

Em 2016, mais de 10,6 toneladas de cocaína foram apreendidas em 22 operações, o que representou um recorde histórico. Em 2015, pouco mais de uma tonelada foi apreendida em cinco operações.

‘All In’

A organização criminosa desarticulada na terça-feira pela Polícia Federal (PF) durante a operação “All In”, contra o tráfico internacional de drogas em seis estados do País, exportava parte da cocaína que movimentava via Porto de Santos.

Dos 17 investigados que tiveram a prisão cautelar cumprida em seis estados do País, dois são detentos da Penitenciária de São Vicente. Eles estão presos desde 27 de abril do ano passado, quando foram flagrados, em Cubatão, transportando 500 quilos de cocaína que seriam exportados pelo Porto.