Barbeiro é preso, em Praia Grande, após tentar vender guitarras roubadas pela web

Vítima descobriu que os instrumentos, roubados em 2017, estavam à venda e acionou a Polícia Civil

Comentar
Compartilhar
16 MAI 2019Por Gilmar Alves Jr.14h12
O barbeiro guardava as guitarras embaixo de um sofá no salão onde atua, no bairro Nova MirimFoto: Divulgação/Polícia Civil

Após anunciar guitarras roubadas para venda, por meio da internet, um barbeiro de 32 anos foi preso em flagrante pela receptação dos instrumentos na tarde desta quarta-feira (15) no bairro Nova Mirim, em Praia Grande.

O flagrante, feito por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos, ocorreu após a vítima, um músico de 38 anos, morador da Zona Oeste de São Paulo, descobrir que três instrumentos seus estavam à venda na internet.

De posse do endereço do vendedor, que estava indicado no anúncio virtual, os investigadores foram ao local, que é um salão de beleza e residência, e apreenderam duas guitarras, uma Fender e outra Golden, sob um sofá do salão. Cada uma era anunciada por cerca de R$ 2 mil.

O próprio acusado, ao ser abordado, indicou onde guardava os instrumentos. Uma terceira guitarra da vítima não foi localizada, pois já havia sido vendida por R$ 2 mil. Informalmente, ele alegou que não foi o autor do roubo e não prestou informações de como recebeu os instrumentos.

Sob o comando do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, titular da DIG, e do investigador-chefe, Paulo Carvalhal, os policiais prosseguiram as buscas no imóvel, situado na Rua Dezoito do Canal, e ainda apreenderam cinco munições e dois celulares. Para os aparelhos não há queixa de roubo, mas a procedência segue sob apuração.

No interrogatório na DIG, o barbeiro nada quis declarar. Após ser autuado por receptação e posse irregular de munição, ele foi recolhido à cadeia. 

Colunas

Contraponto