Guarujá: Fiscalização realiza mais de 3 mil ações no último fim de semana de lockdown

Durante o feriado da Páscoa, as equipes atuaram nas praias, bairros, comércio de pescados e estabelecimentos em geral

Comentar
Compartilhar
08 ABR 2021Por Da Reportagem12h35
Equipes também percorreram a orla das praias, o que resultou em 2.868 ações realizadas junto com a GCM, incluindo abordagens, resistências e orientações a surfistas,Equipes também percorreram a orla das praias, o que resultou em 2.868 ações realizadas junto com a GCM, incluindo abordagens, resistências e orientações a surfistas,Foto: Hygor Abreu / Prefeitura Municipal de Guarujá

Durante o último fim de semana de lockdown, que incluiu o feriadão de Páscoa, as equipes de fiscalização em Guarujá realizaram 3.750 ações, entre quinta-feira (1) e domingo (4). Desse total, 882 foram vistorias em estabelecimentos comerciais e rondas nos bairros, feiras livres e ações executadas pelo grupo de apoio, em conjunto com a Guarda Civil Municipal (GCM), e agentes comunitários de saúde nas praias da Cidade.  Dos estabelecimentos vistoriados, 97% cumpriam o decreto municipal 14.214, que estabeleceu as regras vigentes no Município. 

Ao todo, foram 614 vistorias e orientações em estabelecimentos de uma forma geral; 21 cientificações para cumprimento do decreto municipal; duas orientações no comércio ambulante, além de uma advertência e dois autos de infração por descumprimento às regras. A fiscalização multou uma padaria que estava funcionando em dia não permitido e outro estabelecimento foi multado por disponibilizar o serviço take away (retirada no local). 

Os agentes fiscais também vistoriaram os locais de feiras livres e não houve montagem de barracas. Já na popularmente conhecida "Feira do Rolo", foram flagrados aproximadamente 10 comerciantes e diversos munícipes, que foram dispersados com a ajuda da GCM e da Polícia Militar. 

Durante as rondas os fiscais constataram aglomeração nos boxes de peixes nas Astúrias. Foi necessário apoio da Ditran para isolar o local que permaneceu sob vigilância da equipe. Já no comércio de pescados localizado no Perequê, foram realizadas 11 orientações. 

PRAIAS.
As equipes também percorreram a orla das praias, o que resultou em 2.868 ações realizadas junto com a GCM, incluindo abordagens, resistências e orientações a surfistas, sendo que cerca de 90% deles não acataram as determinações. Na Enseada, foi necessário dispersar cerca de 20 banhistas que insistiam em permanecer no local. Na Praia de Pernambuco, uma pessoa à delegacia de polícia, por desacato e descumprimento ao decreto 14195/21. 

Na Praia do Éden, também junto com a GCM, os fiscais orientaram banhistas a se retirarem, bem como na Praia do Perequê, onde também havia surfistas e todos atenderam ao pedido da fiscalização. A vistoria na orla resultou ainda em um total de 115 orientações e nove apreensões, sendo sete pranchas de surf e duas bicicletas. 

A fiscalização sobre as atividades comerciais é coordenada pela Secretaria de Finanças (Sefin), por meio da Diretoria de Operações Especiais, com o envolvimento de fiscais municipais e apoio da Guarda Civil Municipal (GCM).