X
Esportes

São Paulo lembra queda para o Juventude e se previne contra o ABC

Na ocasião, o Tricolor era treinado por Ricardo Gomes, antecessor de Rogério Ceni no comando técnico, e enfrentava um time da terceira divisão nacional

São-paulinos adotam cautela contra o ABC para não repetir erro do ano passado / Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Todo cuidado é pouco para o São Paulo, considerado favorito no duelo com o ABC de Natal, pela terceira fase da Copa do Brasil. Nas vésperas do jogo de ida, marcado para as 19h30 (de Brasília) desta quarta-feira, no Morumbi, os remanescentes da eliminação para o Juventude na edição passada fizeram questão de recordar o vexame para prevenir a equipe diante dos potiguares.

Na ocasião, o Tricolor era treinado por Ricardo Gomes, antecessor de Rogério Ceni no comando técnico, e enfrentava um time da terceira divisão nacional. Disputado no Morumbi, o primeiro jogo terminou em 2 a 1 para o Juventude, que naquela noite teve o atacante Roberson como o seu herói, marcando os dois gols da vitória dos gaúchos. Andres Chavez descontou para os mandantes.

Após a partida, centenas de são-paulinos protestaram em frente ao portão principal do estádio. “Perder pra Série C já virou humilhação”, reclamaramos torcedores, que fizeram coro contra o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e o então diretor-executivo de futebol Gustavo Vieira de Oliveira. No jogo de volta, em Caxias, Rodrigo Caio de cabeça marcou na vitória por 1 a 0, mas o São Paulo acabou fora da disputa pelo critério do gol fora de casa.

Na última segunda-feira, na reapresentação do elenco no CCT da Barra Funda, o zagueiro Diego Lugano convocou a torcida para o confronto e, mais do que isso, pediu postura de Copa Libertadores para a equipe não vacilar novamente contra o rival considerado mais fraco, que disputará a Série B em 2017.

“Talvez comece seriamente essa escalada. Tomara que a torcida compareça, nos dê apoio e dite o ritmo do jogo, porque ano passado, cedemos para o Juventude, em uma noite fria, com pouca torcida. E a defesa tem de se comportar como se comporta em Libertadores, com muita confiança em cada bola. Às vezes, essa mentalidade pode ser mais forte do que o excesso de confiança”, afirmou o uruguaio.

O lateral direito Bruno, também presente na queda para o Juventude, exigiu respeito ao ABC. “O favoritismo é do São Paulo porque é um grande clube, mas estamos cientes de que temos de respeitar cada adversário. No ano passado, já fomos surpreendidos no Morumbi, então é ter a cabeça no lugar”, analisou o camisa 2.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Prefeitura inaugura mais uma creche nesta terça-feira (17)

Situado no Jardim Boa Esperança, o Núcleo de Educação Infantil Conveniado (Neic)Tigrinhos atenderá 100 crianças

OPORTUNIDADE

Em Santos, equipe de vela oceânica levará fãs para volta em barco de regata

Passeio será realizado em 21 de maio e para concorrer, os fãs da Amstel Ultra devem participar de uma live nos canais do @veleiroinae

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software