Santos nega favoritismo para buscar vaga contra a dedicada Ponte

Para o duelo, o Alvinegro Praiano deverá ter a volta dos titulares que foram poupados no clássico: Cicinho, Jubal, Arouca, Cícero e Leandro Damião

Comentar
Compartilhar
26 MAR 201414h17

Dono da melhor campanha da primeira fase do Campeonato Paulista, com 36 pontos conquistados, o Santos garantiu o direito de jogar em casa a única partida das quartas de final do Estadual, e nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), o Peixe buscará, na Vila Belmiro, a classificação na semifinal contra a Ponte Preta, vice-líder de seu grupo – o C.

Apesar de os números apontarem amplo favoritismo santista – foram 12 pontos a mais que os campineiros na fase classificatória -, o elenco comandado por Oswaldo de Oliveira prefere adotar tom cauteloso.

“É uma grande equipe, muito regular e difícil de ser batida. Sabemos que vamos enfrentar um time muito bom e temos que estar preparados”, afirmou o zagueiro Neto.

Ainda que seja em casa, o único jogo do duelo é considerado perigoso pelo defensor do Santos. “Não podemos errar. A questão é que são apenas 90 minutos, e um erro pode ocasionar uma saída precoce do campeonato. Temos que fazer nosso papel, mostrar o nosso valor e botar a bunda no chão, ralar mesmo e dar a vida”.

Oswaldo de Oliveira e Vadão duelam pela classificação (Fotos: Divulgação)

Confiante, a Ponte Preta se apega a resultados conquistados recentemente para acreditar na classificação. No Paulista de 2012, por exemplo, a Macaca eliminou o Corinthians em pleno Pacaembu, também nas quartas de final.

“No ano passado, o Vélez-ARG era total favorito e o desbancamos (na Copa Sul-americana). A mesma coisa com o São Paulo. O segredo foi muita entrega e dedicação. Nós vimos nossos jogadores, amigos de elenco, saindo de campo se arrastando. O exemplo de que é possível está aqui, e é bem recente”, disse o meia Adrianinho.

Mesmo jogando na Vila, os campineiros confiam no jogo único para surpreender. “Já sabemos a estratégia que usaremos, o Vadão já nos passou, mas não posso falar (risos). O fato é que é uma partida só, não tem muito segredo: perdeu, está fora, ganhou, continua”, completou Adrianinho.

Para o duelo, o Santos deverá ter a volta dos titulares que foram poupados no clássico: Cicinho, Jubal, Arouca, Cícero e Leandro Damião. Já a Ponte contará com o retorno de pelo menos sete jogadores poupados na derrota para o Mogi Mirim por estarem pendurados pelo segundo cartão amarelo.