Banner gripe

Para Cássio, clássicos vão ajudar na preparação para o Mundial

Goleiro corintiano acredita que duelos contra Inter, Santos e São Paulo vão deixar o alvinegro pronto para o torneio no Japão

Comentar
Compartilhar
15 NOV 201211h45

O título da Copa Libertadores, conquistado em julho, fez com que o Corinthians disputasse o Campeonato Brasileiro sem grandes pretensões, muitas vezes poupando diversos jogadores. Com o Mundial de Clubes da Fifa se aproximando, no entanto, o técnico Tite prometeu escalar o que tem de melhor nas últimas três rodadas da competição nacional - contra Internacional, Santos e São Paulo -, o que, de acordo com o goleiro Cássio, deve fazer com que a equipe chegue em melhor forma ao Japão.

"Jogar contra o Inter é difícil, o Santos tem qualidade, o Neymar comanda o time, e o São Paulo vem jogando bem. São dificuldades diferentes e temos só a crescer fazendo bons jogos", declarou, nesta quarta-feira (14). "São jogos fortes, difíceis, dois clássicos, e antes contra o Inter. É importante ter jogos fortes assim para a gente ficar focado no Mundial".
 
O retrospecto recente corintiano é bom. A equipe não perde há quatro partidas e vem de goleada por 5 a 1 sobre o Coritiba, o que anima jogadores e torcedores para a disputa do Mundial. Cássio, no entanto, admitiu não ter certeza se o time brasileiro já está pronto para a competição. 
 
Cássio acredita que os clássicos vão ajudar o Timão na preparação para o Mundial (Foto: VIPCOMM)
 
"Pronto, pronto, nunca vamos saber. Estamos bem encaminhados. Estamos conseguindo dar retorno ao Tite, ao que ele pede. Os três jogos que temos (no Brasileirão) são clássicos, serão importantes. Serão jogos legais para chegarmos bem no Mundial. Tivemos um ano bom, ficamos para trás no Brasileiro, mas ganhamos um campeonato desejado. Agora ganhamos experiência e o time vai crescendo", afirmou.
 
A estreia do Corinthians no Mundial está marcada para o dia 12 de dezembro, em Toyota, e o goleiro comentou sobre a ansiedade de disputar a competição. "Está passando rápido, o ano passou voando. Vai chegando perto do Mundial, vamos pensando mais e focando na competição".

Colunas

Contraponto