Palmeiras perde quatro mandos de campo no STJD

Violência contra policiais foram registradoas na súmula pelo árbitro Elmo Alves Resende e por imagens de TV

Comentar
Compartilhar
23 NOV 201217h28

 

O Palmeiras já vai começar a Série B mandando seus quatro primeiros jogos na competição longe de São Paulo. Nesta sexta-feira (23) o clube foi punido com a perda de três mandos de campo em julgamento realizado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta da ação dos seus torcedores na partida diante do Botafogo, em Araraquara. O clube também foi multado em R$ 30 mil.
 
Na súmula do jogo, ocorrido em 23 de outubro, na Arena Fonte Luminosa, o árbitro Elmo Alves Resende Cunha relatou a agressão de torcedores alviverdes a quatro policias militares, que inclusive sofreram ferimentos. Imagens captadas por câmeras de televisão mostram os torcedores cercando os policiais na grade entre a arquibancada e o campo de jogo. O árbitro também anotou na súmula que uma bomba foi jogada pela torcida em direção aos militares.
 
Torcida palmeirense agride policiais. Alguns foram hospitalizados (Foto: Alex Silva - Estadão)
 
Assim, o Palmeiras foi enquadrado no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por ''deixar de tomar providências capazes de prevenir ou reprimir desordens em sua praça de desportos'' e corria o risco de perder até 20 mandos de campo.
 
Os três auditores que votaram no julgamento desta sexta deram penas diferentes, de três, quatro e cinco partidas. Acabou valendo a média, ou seja, quatro jogos sem poder atuar em São Paulo ou a menos de 100km da capital. A punição deve ser cumprida nos próximos três jogos de competições organizadas pela CBF que o Palmeiras jogar. Como o clube está na Libertadores, só vai estrear na Copa do Brasil nas oitavas de final, já no segundo semestre. Assim, os mandos de campo serão retirados na Série B, que começa em maio.