X
Esportes

Mudança de jogos do São Paulo tira Rodrigo Caio de clássico com Santos

A partida com o Ituano, em Itu, passou da próxima quinta-feira (15) para o dia 21

A mudança de jogos do São Paulo tirou o zagueiro Rodrigo Caio do clássico contra o Santos / Divulgação/SPFC

A CBF anunciou, nesta quinta-feira (8), que o embate entre São Paulo e CSA, pela segunda fase da Copa do Brasil, será na próxima quarta-feira (14). O jogo poderia ocorrer somente em 21 de fevereiro, mas a data escolhida causou um efeito dominó incômodo ao time tricolor.

A partida com o Ituano, em Itu, passou da próxima quinta-feira (15) justamente para o dia 21. O confronto é válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista, mas só acontecerá depois da oitava, com clássico contra o Santos no Morumbi, dia 18.

Rodrigo Caio, que levou terceiro amarelo contra o Bragantino na última quarta (7), perderia o jogo contra o Ituano por suspensão, mas agora será baixa no San-São, o que mais causou indignação entre os tricolores.

Além disso, o clube se viu forçado a correr com a logística para o jogo da Copa do Brasil. Na manhã desta quinta foi preciso bloquear vagas em um hotel em Maceió e buscar passagens para a capital alagoana. Tudo isso para cerca de 50 pessoas e a somente cinco dias da viagem.

Outra consequência da mudança está na programação de treinos. O elenco treinaria até sexta (9), folgaria no final de semana e teria mais três treinamentos até pegar o Ituano.

Agora, para não prejudicar os atletas, que já haviam se programado para a folga dupla, o descanso de Carnaval foi mantido, mas serão apenas dois treinos antes de enfrentar o CSA.

A segunda fase da Copa do Brasil será decidida em partida única. Diferentemente do duelo com o Madureira, o São Paulo não terá a vantagem do empate. Caso o jogo fique empatado no tempo normal, a vaga será decidida nos pênaltis.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Anvisa aguarda dados da Pfizer sobre variante delta para decidir sobre vacina para crianças

Ministério da Saúde prevê, no plano de vacinação do próximo ano, imunizar 70 milhões de crianças, o que depende de aprovação da agência

Saúde

Cubatão reduz para 4 meses o intervalo da dose adicional da vacina

A nova orientação vale para todas as pessoas a partir de 18 anos que tomaram as duas doses há pelo menos 120 dias

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software