X
Esportes

Mattos diz não se orgulhar de troca de Eduardo Baptista por Cuca

Apesar do cuidado de Alexandre Mattos para não se indispor com Eduardo Baptista, a substituição foi aprovada pela maioria dos torcedores do Palmeiras

Premiado como o melhor executivo do futebol brasileiro na 1ª Conferência Nacional de Futebol (Conafut), na terça-feira, Alexandre Mattos arrancou gargalhadas da plateia ao se referir a Antônio Lopes, diretor do Botafogo que também concorria ao troféu. “Trabalhamos juntos no América-MG. Contratei ele como técnico. E demiti também!”, brincou o dirigente, muito mais sério ao falar sobre outra troca de comando que promoveu recentemente, a de Eduardo Baptista por Cuca no Palmeiras.

“A gente não tem orgulho disso. A mudança de treinador mostra que alguns erros estavam acontecendo”, declarou Mattos, negando que tenha entrado em contato com Cuca antes da demissão de Eduardo Baptista. “Jamais, jamais. O Eduardo saiu na quinta-feira à noite. A partir daí, na sexta-feira, falamos com o Cuca. Foi muito rápido porque era um desejo muito forte”, justificou.

Apesar do cuidado de Alexandre Mattos para não se indispor com Eduardo Baptista, a substituição foi aprovada pela maioria dos torcedores do Palmeiras. O treinador que iniciou a temporada à frente da equipe era criticado pela queda diante da Ponte Preta nas semifinais do Campeonato Paulista e, mesmo com a liderança do grupo 5 da Copa Libertadores da América, não resistiu à derrota por 3 a 2 para o Jorge Wilstermann, na Bolívia. Já Cuca conquistou fãs com o título brasileiro de 2016.

“O Cuca saiu no começo do ano por problemas particulares. Tentamos convencê-lo a ficar, mas ele realmente tinha algumas coisas familiares muito fortes. Depois, chegamos à conclusão de que os caminhos tomados não estavam de acordo com o que imaginávamos para o nosso presente e o nosso futuro. Ficamos na possibilidade de contatar alguns treinadores, e o Cuca foi uma unanimidade”, relatou Mattos.

Agora, com Cuca novamente como empregado, o diretor de futebol palmeirense já se sente tão bem com a escolha quanto o técnico com as suas calças vinho. “O Cuca gosta disso aí. Ele fala que não é supersticioso, então a gente tem que acreditar, né?”, divertiu-se Alexandre Mattos. “Esperamos ter uma tranquilidade a mais com ele. Cuca e Palmeiras é um casamento muito forte. Os dois lados já se conhecem. As coisas estão caminhando bem”, completou.

Eduardo Baptista havia sido convidado para participar de um debate no mesmo evento em que o seu antigo superior no Palmeiras foi premiado, mas na segunda-feira. De acordo com a organização da Conafut, o treinador alegou que havia se machucado jogando futebol em Campinas e desfalcou o painel.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Prefeitura de Mongaguá promove protagonismo infantil em minissérie

O projeto 'Liga do ECA' foi inspirado pela 'Liga da Justiça' e as crianças puderam construir seus personagens de acordo com os ensinamentos passados pelos educadores

ELEIÇÕES 2022

Janones critica 'arrogância' de discurso da esquerda no Twitter

'Arrogância de setores da elite intelectual não lhes permite compreender que João Gomes forma mais opinião que Chico e Caetano', escreveu

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software