Costarriquenhos ainda comemoram, mas já pensam na Inglaterra

Neste sábado, a equipe treinou no período da tarde na Vila Belmiro, mas a seleção ainda vive o clima de euforia pela vaga no grupo da morte

Comentar
Compartilhar
22 JUN 201410h52

A Costa Rica voltou a trabalhar após a classificação histórica para as oitavas de final da Copa do Mundo com duas vitórias em cima de Uruguai e Itália. Neste sábado, a equipe treinou no período da tarde na Vila Belmiro, mas a seleção ainda vive o clima de euforia pela vaga no grupo da morte.

“Foi uma das melhores partidas que joguei na seleção. Foi muito importante para nós”, disse Junior Dias, autor da assistência para o gol de Bryan Ruiz contra os italianos.

“Agora temos um pouco mais de noção do que foi a partida. Tivemos mais tempo para pensar no que fizemos. Todo o país unido pelo que fizemos. É bonito fazer parte dessa história”, disse o camisa 10, carrasco da Itália.

Agora, a Costa Rica se prepara para enfrentar a já eliminada Inglaterra. Porém, com o objetivo de avançar em primeiro no grupo, os jogadores garantem eu não vão amolecer.

A Costa Rica agora aguarda seu adversário nas oitavas de final da Copa (FOto: Divulgação/FIFA)

“Já hoje, quando treinamos, entramos com a mentalidade pensando na Inglaterra e vamos ter a mesma atitude que nas partidas anteriores”, avisou Bryan, sem escolher adversário para a próxima fase, já que com um empate o time já garante a ponta. “Não. Porque todos são bons e tem possibilidades. São boas equipes e estamos com a mentalidade de conseguir o primeiro lugar do grupo e seguir fazendo história”.

Além da classificação, os jogadores nãos e cansam de elogiar os brasileiros e venerar o país pentacampeão sempre que podem. Nesta sábado, Bryan Ruiz foi mais um a enaltecer a cultura futebolística do Brasil em meio a um sonho que a Costa Rica está vivendo.

“Para nós, estar no Brasil foi um prêmio. Um sonho que virou realidade poder participar dessa Copa num país 100% ‘futebolista. Sentimos o calor dos brasileiros quando vamos aos treinamentos. Os brasileiros dão apoio, suporte e sentimos o calor pelo futebol que há aqui. Estamos emocionados por isso que está acontecendo”, contou.

Antes das oitavas, a seleção de Jorge Luis Pinto enfrenta os ingleses, já eliminados, na próxima terça-feira, às 13 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte. No mesmo dia e horário, Itália e Uruguai duelam por uma vaga em Natal, na Arena das Dunas.