SEDUC

Morre Alessandra Palucci, coreógrafa da Banda Marcial de Cubatão

À frente do Corpo Coreográfico da Banda Marcial, além das coreografias no estilo militar, acompanhando a Marcial em desfile de rua, inseriu uma linguagem de dança, misturando vários estilos às montagens.

Comentar
Compartilhar
29 SET 2019Por Da Reportagem11h13
A professora e coreógrafa oficial do Corpo Coreográfico da Banda Marcial Alessandra PalucciFoto: Arquivo Pessoal

A Prefeitura de Cubatão informa que faleceu na tarde deste sábado (28) a professora e coreógrafa oficial do Corpo Coreográfico da Banda Marcial Alessandra Palucci. O velório será no Bloco Cultural, a partir das 21 horas. Já o sepultamento será no domingo (29), às 14h00, no Cemitério Municipal. Será declarado luto oficial.

Os Grupos Artísticos de Cubatão lamentam profundamente essa grande perda: "Alessandra atuou por muitos anos como coreógrafa residente do Corpo Coreográfico da Banda Marcial, despertando o amor à arte e à dança em centenas de bailarinos e bailarinas. Neste momento, só podemos agradecer a sua grande contribuição para o desenvolvimento da arte em Cubatão e transmitir os nossos sinceros sentimentos à família. Alessandra, você estará para sempre em nossos corações".

Formada em Ballet Clássico pela Escola Técnica de Música e Dança de Cubatão, em 1992, iniciou seus trabalhos como professora e coreógrafa de dança no ano de 1993. Em 1999 participou de um intercâmbio cultural promovido pela "UNESCO e a Prefeitura Municipal de Cubatão" na Áustria e Portugal, juntamente com a Banda Sinfônica da cidade. Em 2001, foi selecionada na cidade de Santos para participar do "Show Criança Esperança", da TV Globo. No mesmo ano também foi convidada a fazer parte nos shows do cantor Sérgio Reis em uma turnê pelo Nordeste do Brasil. Foi uma das fundadoras da Cia de Dança de Cubatão, onde atuou como bailarina, coreógrafa e diretora. Em 2007 foi homenageada na sessão solene comemorativa à semana "Afonso Schmidt".

À frente do Corpo Coreográfico da Banda Marcial, além das coreografias no estilo militar, acompanhando a Marcial em desfile de rua, inseriu uma linguagem de dança, misturando vários estilos às montagens, geralmente apresentadas durante espetáculos da Marcial como "Viva a Música", "Pop Rock Show", entre outros.