Prefeitura de Guarujá multa Sabesp por crime ambiental

A equipe acionou a Sabesp para que providenciasse o desentupimento da rede de esgoto, que motivou o acidente ambiental.

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201320h15

A Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), multou a Sabesp em R$ 140 mil, por conta de um vazamento de resíduos perigosos à saúde ocorrido na segunda-feira (21). O acidente ocorreu em um poço de visita da galeria de esgoto localizado na Avenida Prestes Maia, no Tombo.

Assim que foi constatado o ocorrido, a equipe da Semam comunicou o fato à Sabesp e abaixou a Bandeira Azul. Além da multa, a Semam vai encaminhar o caso para o Ministério Público-MP.

Na segunda-feira (21), a Secretaria de Meio Ambiente constatou um transbordamento de esgoto em um poço de visita da Sabesp, localizado na Avenida Prestes Maia. O esgoto escorreu para as galerias pluviais e em seguida poluiu a faixa de areiaa Praia do Tombo.

A equipe acionou a Sabesp para que providenciasse o desentupimento da rede de esgoto, que motivou o acidente ambiental. Logo após a constatação, a Bandeira Azul foi abaixada para indicar aos banhistas que havia perigo na faixa de areia.

A rede de esgoto estava entupida no Tombo (foto: Divulgação)

A Semam aplicou penalidade de multa no valor de R$ 140 mil e encaminhará solicitação de exigência técnica para que a empresa apresente, no prazo de 30 dias, um cronograma de manutenção permanente das galerias de esgoto e estações elevatórias, pois na semana anterior também ocorreu um vazamento de esgoto. Neste caso, provocado pela paralisação das bombas da Estação Elevatória da Praia das Astúrias.

Esta situação se configura como crime ambiental, pois houve vazamento de resíduos perigosos com risco para a saúde pública. Por isso, além da multa, a Semam também irá encaminhar o caso ao MP.