Artista plástica ensina a fazer esculturas na praia em Itanhaém - 13 de setembro de 2021

Descobrir novos talentos e ensinar a arte da escultura. Este é o objetivo da artista plástica Renata Louzada, de 47 anos, que dá aulas de escultura em areia, de forma gratuita, para crianças e pessoas interessadas em aprender a arte da escultura na praia. As aulas acontecem aos sábados, no horário das 10h às 16h, com tempo bom, desde 2020, na Praia do Sonho, em Itanhaém. Também na cidade, uma ceramista se destaca e expõe suas peças.

Apesar de já atuar como artista plástica há 24 anos, ela começou a ensinar escultura em 2014, aos alunos de projetos sociais nas praias de Itanhaém. A artista aprendeu a esculpir na areia da praia aos sete anos, quando ainda era criança.

“Nasci e passei a infância em Itanhaém e aprendi sozinha. Também assistia à gravação da novela Mulheres de Areia, filmada na Praia dos Pescadores, na década de 70, na Cidade, e me inspirava na obra da estátua feita pelo artista Serafim Gonzalez”, revela.

O público, segundo ela, é formado tanto por crianças como adultos, na faixa etária entre 5 a 90 anos, desde que demonstrem o interesse em aprender a fazer as esculturas em areia. 

“As pessoas passam, observam as esculturas e têm a curiosidade de aprender a técnica. Neste período de pandemia, todos acabaram ficando muito isolados e fazer trabalhos e mexer com a areia se torna uma terapia”, salienta.  

Ela destaca ainda que, muitas vezes, algumas mães aparecem para acompanhar os filhos e acabam virando alunas.

“No final, são as mães que têm a ajuda dos filhos para aprender a fazer escultura. Um exemplo é uma mãe que já faz as aulas, há cerca de um ano, com o seu filho. Ela está muito empolgada e já evoluiu bastante”. 

Renata conta que conheceu o artista plástico Gaspar Mariano e aprendeu a fazer escultura na posição vertical. No início, ela fazia somente na posição horizontal.

Inicialmente, as aulas de Renata começam com ela ensinando os alunos a fazer a base de areia, nas posições horizontal ou vertical, para depois compactar com areia e água, cortar e modelar. Por fim, é só diluir cola na água e passar por toda a escultura para durar mais tempo.

Entre os temas preferidos pelas crianças estão tartarugas, golfinhos, baleias, temas ligados ao mar, e ainda, os castelos. As ferramentas são disponibilizadas pela artista plástica.

Para aperfeiçoar a técnica da escultura, segundo ela, é necessário ter aulas por um período que dura, geralmente, três meses.

PINTURAS.

Renata também faz outros trabalhos ligados à arte, como pinturas artísticas em ambientes abertos e fechados, além da restauração de peças.

Um dos desafios ocorreu em 2019, quando ela fez a restauração da peça da Nossa Senhora das Dores, da década de 1930, que foi destruída por ações de vândalos. A imagem estava no Convento Nossa Senhora da Conceição, no município.

“A peça chegou totalmente destruída em cerca de mil pedaços e até achei que não iria conseguir restaurar. Durante a pandemia me dediquei à restauração da santa e, após o período de um ano, ainda em 2020, consegui entregar a peça restaurada à Irmandade Nossa Senhora da Conceição”, destaca.

FUTURO.

A artista plástica tem planos de organizar um festival de escultura, em nível internacional. “Em outros países são contratados diversos artistas plásticos profissionais para participar. Eles fazem esculturas que duram o ano inteiro”, frisa.

Mas para realizar o festival é preciso ter apoio e patrocínios para custear locais de hospedagens, de alimentação e o transporte, além do cachê dos artistas.

Outra ideia é conseguir montar uma tenda fixa, na Praia do Sonho. O objetivo é ter um local mais abrigado e seguro para ministrar as aulas de escultura. Atualmente, Renata conta com o apoio de alguns empresários de Itanhaém.     

A artista também divulga os trabalhos nas redes sociais, no endereço Relouart com Renata Louzada, no Facebook e no Instagram. Interessados em agendar as aulas podem fazer contato com Renata pelo WhatsApp (13) 9-9784-2858.