Ceramista se destaca e expõe peças em Itanhaém

Peças decorativas, utilitárias e bijuterias da da ceramista Marisa Barreiro da Silva são as mais procuradas pelo público

Comentar
Compartilhar
01 AGO 2021Por Nayara Martins08h02
A primeira peça que confeccionou foi de São Francisco de Assis, no ano de 2014, e que se destaca no ateliê de sua casa, em ItanhaémA primeira peça que confeccionou foi de São Francisco de Assis, no ano de 2014, e que se destaca no ateliê de sua casa, em ItanhaémFoto: Nair Bueno/DL

Trabalhar com o que mais gosta e ainda gerar renda. É o exemplo da ceramista Marisa Barreiro da Silva, de 57 anos, que trabalha com cerâmica há cerca de sete anos. Ao decidir vir morar em Itanhaém, em 2018, Marisa passou a se dedicar de forma exclusiva a esse hobby, o que para ela é bastante prazeroso e se tornou uma terapia.

Peças decorativas, utilitárias, imagens sacras e bijuterias são as peças que Marisa confecciona no ateliê de sua casa, em cerâmica, conforme o pedido do cliente.

"Comecei a ter contato com a cerâmica em 2014, em São Paulo, quando fiz a primeira peça de São Francisco de Assis. E fiz um curso de escultura barroca, pois sempre achei muito bonita a arte barroca", explica.

Apesar de ter sido funcionária concursada em um hospital em São Paulo, onde trabalhou como assistente administrativa, Marisa sempre lidou com artesanato porque gostava. Passou a se especializar e a participar de outros cursos na área, como o de torno, de modelagem e de esmaltação.

No início, a ceramista não tinha o forno. Mas a sua família decidiu vir morar em Itanhaém, há três anos, onde já tinha uma casa de veraneio. A partir daí, ela montou o seu ateliê e comprou o forno para fazer as peças esmaltadas. "Ao inaugurar a Casa do Artesão, em Itanhaém, fui falar com a coordenadora Simone Faya e ela reservou uma banca para expor os meus trabalhos. Além das peças decorativas, passei a fazer também os utilitários como travessas, pratos, xícaras, canecas, fruteiras e as bijuterias".

Marisa esclarece que as peças levam um tempo de 30 a 45 dias para serem concluídas, pois elas têm que ir ao forno. Como a argila tem muita água e, no litoral, é mais úmido, tem que esperar cerca de 20 dias para secar. Após a modelagem, o próximo passo é levar ao forno e não pode ter umidade, pois corre o risco de estourar a peça. "Na primeira queima de até mil graus, as peças de argila chamadas "biscoito" podem levar até 30 dias. Já na segunda queima de até 1240 graus, as peças podem levar até 45 dias para ficarem prontas, como as esmaltadas que podem ser levadas no micro-ondas", ressalta.

MAIS PROCURADAS

Entres as peças mais procuradas pelo público, segundo ela, estão os utilitários, as peças de decoração com temas ligados a pontos turísticos de Itanhaém e as bijuterias, como colares, pulseiras e brincos.

"As pessoas também fazem os pedidos e dão ideias diferentes para algumas peças e bijuterias. Atualmente estou fazendo um aparelho de jantar rústico, conforme a escolha do cliente. Há também as peças esmaltadas como os refratários, os pratos e os objetos de decoração".

Uma das peças criativas é a de um espelho com pequenas peças de cerâmica com temas ligados a praia, como conchas, peixes e estrelas do mar.

"Esse espelho estava no lavabo da Casa do Artesão, no município, e uma turista viu e se apaixonou. Ela encomendou as pecinhas decorativas para colocar no espelho da sua casa de veraneio", conta.

Marisa fez ainda, no início de julho, uma tigela rústica de terracota. A peça foi doada à pajé Catarina Delfina dos Santos, para a Casa de Reza da aldeia indígena Tapirema, localizada em Peruíbe.

PLANOS

A ceramista já deu aulas de arte terapia com argila para crianças e idosos em São Paulo. "Adoro trabalhar com esse público e é muito prazeroso, pois os idosos lembram de trabalhos feitos na infância".

Marisa já planeja dar aulas de modelagem de objetos de argila para crianças da ONG Criando Laços, no bairro Oásis, em Itanhaém. Também vai dar aulas particulares a um jovem autista, do município. Ela foi uma das artistas premiadas no concurso "Revelando São Paulo", no município, no final de 2020.

Para divulgar o seu trabalho, a ceramista expõe as fotos nas redes sociais, como no Facebook Marisa Silva e no Instagram como @marisa_b.silva. Interessados em fazer encomendas podem entrar em contato pelo WhatsApp (11) 98458.2830.