Indulto natalino é movimento do governo contra a Lava Jato, diz Janot

O ex-procurador-geral da República elogiou a ação de Dodge no Supremo Tribunal Federal contra a medida do presidente

Comentar
Compartilhar
29 DEZ 2017Por Folhapress00h30
Rodrigo Janot afirmou que o indulto natalino é um movimento do governo contra a Lava JatoFoto: Divulgação/Fotos Públicas

O polêmico decreto do presidente Michel Temer que trata de indulto natalino a presos conseguiu unir os adversários Rodrigo Janot, ex-procurador-geral da República, e Raquel Dodge, que o sucedeu no comando da Procuradoria.

Em uma manifestação em rede social, Janot elogiou a ação de Dodge no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a medida do presidente. "Em boa hora e no ponto, a PGR Raquel Dodge propôs ação de inconstitucionalidade contra o absurdo decreto baixado pelo presidente Temer, que indulta criminosos de todo o tipo, especialmente corruptos. Este é mais um movimento do governo contra a Lava Jato", disse Janot.

A declaração dele foi dada ao compartilhar uma reportagem da Folha de S.Paulo em que o ministro da Justiça, Torquato Jardim, afirma que o governo não vai recuar do decreto.

O decreto é mais benéfico aos detentos do que o indulto concedido em anos anteriores e favorece também aqueles que cumprem penas por crimes de colarinho branco.

No documento, Dodge afirma que "a Lava Jato está colocada em risco, assim como todo o sistema de responsabilização criminal" e pede a concessão de liminar para suspender parte do indulto.

A expectativa é que a presidente do STF, Cármen Lúcia, decida sobre a ação da PGR nesta quinta (28).

Colunas

Contraponto