Entrada da Cidade

Bolsonaro diz que lutará para desfazer alteração do whatsapp que combate as 'fake news'

Em agosto de 2018, o WhatsApp começou a limitar o encaminhamento de mensagens para até 20 pessoas em uma política de combate de "fake news".

Comentar
Compartilhar
13 OUT 2018Por Folhapress17h45
Jair Bolsonaro (PSL) quando ainda se recuperava no hospital.Foto: Divulgação

Em transmissão ao vivo feita em suas redes sociais nesta sexta-feira (12), Jair Bolsonaro (PSL) disse que, caso seja eleito presidente, fará com que volte a ser permitido encaminhar textos, fotos e vídeos para mais de 200 pessoas simultaneamente.

Em agosto de 2018, o WhatsApp começou a limitar o encaminhamento de mensagens para até 20 pessoas em uma política de combate de "fake news".

"Quem não ficou chateado quando o WhatsApp aqui, dizendo que era para combater crime de ódio, em vez de você passar 200 mensagens passou para 20? Vamos lutar para que volte ao que era antes", disse Bolsonaro, acompanhado de Luiz Philippe de Orleans e Bragança, recém-eleito deputado federal pelo PSL.

Na transmissão, Bolsonaro também disse que não está batendo de frente com o economista Paulo Guedes e que eles concordam em "90% das coisas". Recentemente, Bolsonaro apontou restrições às privatizações de Eletrobras e Petrobras, gerando reação negativa do mercado.

Colunas

Contraponto